par ou ímpar?

Então você decide que é mais do que hora de largar um pouco a cria e sair pra balada com o maridão. E não – eu não me refiro ao bom e velho jantar a dois.

Tô falando de sair, sair MESMO: tomar marguerita, dançar lady gaga, ficar amiga da tiazinha do banheiro e voltar pra casa as 4 da manhã, com o sapato na mão.

– O problema é que a gente chega no bar e já começa a falar do Noah, né? Lembra da última vez? ,  diz o insinuante marido.

– Lembro. A gente só falou nele.

– Vamos fazer diferente dessa vez, vai. Tentar manter uma conversa adulta e tal.

– Por mim, vamos, ué.

– Sei.

– Sei o que, François? Você  tá insinuando que EU que sou a monotemática da relação e que não sei falar de outra coisa que não no nosso filho??

– ã-hã.

– Muitíssimo enganado, meu bem. Daquela vez eu fiquei falando nele porque eu AINDA não era uma mãe amadurecida, tá? Iiiiih, hoje é TO-TAL-MEN-TE diferente. Sabe aquela mulher que sabe MUI-TO-BEM separar os papéis de mãe-esposa-amiga-trabalhadora? Pois é. Essa pessoa sou eu. Duvida? Me testa pra ver! Quer falar do que, de economia? Vai, me testa, me testa!

***

Empolgada  e iludida você então decide provar que 1. SIM você é mulher multi-papéis e, portanto, sabe manter uma conversa adulta em um bar; e  2. SIM você reconhece e admite que referida conversa adulta não deve, em hipótese alguma, envolver fraldas, brinquedos ou doenças infantis de qualquer espécie; 3. SIM existem margueritas pós maternidade. YES!!!

Cheia de orgulho de si própria enquanto membra fundadora do M.Q.S.F.O.C.A.F. – Mães que Sabem Falar de Outra Coisa Além dos Filhos – você elabora a sua listinha de afazeres pré-balada:

1. tirar  bolor e teias de aranha de sapatos sexy-mama;

2. andar pela casa com o modelito escolhido + sapatos sexy-mama + trilha sonora que faça você se sentir a mais Sarah das Jessicas Parkers.

3. ensaiar entrada triunfal no bar, com sapatos já devidamente treinados;

4. ensaiar risada pré-maternidade, quando você ainda não se preocupava com a violência e o aquecimento global (risada com cabeça jogada levemente para trás).

5. não utilizar chocolates como método de acalmar ansiedade (lembrar que a saia está EXATAMENTE a um Alpino de não fechar)

6. ensaiar conversinhas que demonstrem o quanto você amadureceu e aprendeu a não ser a típica mãe monotemática. exemplos que funcionam:

* “vocês viram o novo filme do woody allen?”

*”ai, sabe que eu tô louca pra ler o livro de tony blair!?”

*”gente, mas essa paris hilton não pára de mostrar as tetas, né? parece até eu quando estava amamentando!” (não, não, não – nada de amamentação).

7. marcar hora com cabelereiro-gay e implorar que ele tire aquele tequinho de massinha vermelha que Noah grudou na raiz do seu cabelo enquanto você dormia.

***

A primeira coisa que você deve fazer numa pré-balada-adulta-de-assuntos-maduros é evitar aquele salão mais pertinho da sua casa, que é deveras conveniente e baratinho, mas que é lotado de manicures mães.

Daquelas que insistem em te descrever a cor do catarro do filho que sofre de bronquite.

Não, não, não. Escolha um salão adulto, de preferência dos que servem prosecco e são infestados de gays e vogue’s.

Comece a ensaiar conversas adultas com o público gay. Ria, jogando a cabeça pra trás. Peça um prosecco. Tire sarro da capa da Pais & Filhos.

Na saída se olhe no espelho, se ache a mais godiva do irajá, e deixe salão com cara de misteriosa. Pronto. Agora você está pronta para o mundo adulto.

Um mundo glamuroso e distante, onde sapatos de salto fazem toc-toc, copos fazem tim-tim e cabelos são massinha-free.

***

A escolha do bar é importante. Se tem criança melhor não ir. Quem é mãe sabe o quanto é deprimente sair sem a cria e acabar descobrindo que o lugar está lotado de crianças. Porque se é pra sair com filhos, melhor sair com os seus e não com os dos outros, concorda? Ah, eu acho.

Importante também que o bar escolhido não remeta – de forma alguma – a um cenário infantil. Porque, gente,a moda agora é decorar  banheiro de bar com a hello kitty e o pobre do snoopy. Depois o povo reclama de prisão de ventre crônica?! Soy contra.

Outros truques para manter o pensamento longe da cria:

– Afaste-se daquela moça que te recebe no bar, a tal da hostess. Porque embora ela já tenha 18 anos completos, o comprimento da saia dela vai te lembrar e muito a sessão infantil da sua loja preferida.

– Fuja também de conversinhas despretensiosas com a moça da mesa ao lado. Lembre-se: ela pode ser mãe e, se descobrir que você também é, vai certamente iniciar a longa e inconfundível conversa do “porque a minha…”

– Atenha-se aos sinais da vida. Alguns indícios de que o sujeito da mesa ao lado é pai, ou que a moça pra quem você está segurando a porta do banheiro é mãe, são gritantes:

*foto de criança na carteira;

* nuca de mulher tatuada com “te amo, minha alice”; braço de homem tatuado “francisco pra sempre”;

* e o inconfundível pingente:  “sou mãe…me abraça?”

***

Mais tarde, na pista de dança.

– Amor, vam’bora? Já são 2 da manhã!, diz o responsável marido.

– Que?? Não tô te ouvindo!! Adoro essa música!!!, retruca a pombagira esposa.

– São 2 da manhã, amor. Bora? Amanhã de manhã você já sabe, né? Noah acorda as 7.

– Que?? Noah??? Que Noah?? Ai, amor, seja adulto, só sabe falar de filho, filho, filho. Olha essa música, u-huuu!

– Tá bom, então, cê que sabe.

– Marguerita, amor. Duas. U-huuuuu.

***

Mais tarde, no quarto do casal.

– Amor, olha só, não vou poder acordar as 7, não. Já são 4 e eu ainda tenho que tirar a maquiagem (soluça)

– Eu avisei.

– Ah, não, François. Você acorda e convence ele a assistir DVD, vai?

– Não, não. Nós dois acordamos, diz o marido.

– Par ou ímpar?

– De jeito nenhum. Você rouba no par ou ímpar, Roberta! Aliás, me ensina o truque, vai?

– Qual truque? (soluça)

– De roubar no par ou ímpar.

– Claro, amor. Assim ó…

(e num impulso alcoólico margueritento, a outrora decidida multi-papéis-mulher-mãe-esposa-gambá entrega ao rival o seu mais bem guardado e valioso segredo EVER: como roubar no par ou ímpar).

***

3 horas depois…

A cria acorda, chama pela mãe e diz que quer “bincá”.

Você então explica que hoje a brincadeira é…ASSISTIR DVD DEITADO!!!

– Filho, olha só, assistir DVD deitado é muuuito legal, ó, vem aqui (e boceja, se esparramando no sofá).

– Não, mamãe, passiá.

– Passear, filho?? Não, passear é podre. Deita aqui do ladinho da mamãe, deita.

– Mamãããããe, qué passiá!!

E vocês se dão por vencidos e se arrastam até a porta: o casal destruído, o filho feliz e agitado e uns cinco engoves vencidos – todos rumo a um lindo pesadelo passeio no Jardim Botânico.

– Blagh, passando mal. Se ele fizer cocô você limpa, vai! – diz a mãe de óculos escuros, camiseta do avesso e sapatos ZERO glamour.

– Hum…par ou ímpar?

***

Ao que se pode concluir que:

M.Q.S.F.O.C.A.F. – Mães que Sabem Falar de Outra Coisa Além dos Filhos é lenda urbana. Nunca cruzei com sequer UMA mãe que conseguisse se abster de mencionar a cor do cocô ou os hábitos alimentares da prole.

– E de que me adianta o woody allen, o tony blair, a lady gaga, a economia, moda, aquecimento global e outras conversas adultas, se, no final, a porra da fralda suja de cocô sempre sobra pra mim?

– Sapatos sexy-mama são lindos e glamurosos. Mas eles deixam calos e fissuras que são simplesmente incompatíveis com a longa caminhada a que você, madame multi-papéis, será submetida no dia seguinte.

– Falando em compatibilidade : Marguerita e Maternidade são tão compatíveis quanto Paris Hilton e amamentação.

–  Conversa de mãe é que nem massinha no cabelo: você até pode se livrar dela por um tempo – mas, acredite: ela vai voltar.

Anúncios

66 Respostas para “par ou ímpar?

  1. Tõ passando mal de rir, Rô, muito bom!! Eu sou meio nerd e nunca me arrisquei na balada com filho acordando às 7 da manhã no dia seguinte. Só quando a Sta Sogra ou Sta Mãe se disponibilizam a ficar com a turma lá bem longe da minha casa, na casa delas mesmo…. É o único jeito pra mim!! Mas, continuo rindo aqui sozinha….
    Bjos,
    Camila
    http://mamaetaocupada.blogspot.com

  2. Menina, eu fiz isso umas duas, três vezes pós-Ciça e acho que agora só repito quando a Clarice tiver uns 15 anos, porque, se eu já fico um bagaço “só” por dormir mal, imagina com álcool, pista, salto…?
    Beijos

  3. Adorei o post. E vou confessar: eu me sinto totalmente a menor das Sarahs… sério… hehehehe… meu glamour está a zero ultimamente! E se eu não falo das crias (há cada 5 minutos, por obóveoooo) , marido fala!
    Beijooosss

  4. Ah eu SUPER te entendo Rô. Me dá cá um abraço? Quando Alice era baby e eu e marido estávamos super cansados dessa vida a três que só falava bebêles com ela, resolvemos convisar um casal de amigos e fazer uma farrinha em casa. Só que a farrinha virou a farra do espumante. Bebemos 4 garrafas e eles foram emborada de casa as 05:00 da matina. Alice acordou as 06:00 hs. Pensa em um casal derrotado, com cara de bêbados, com bafo de cachaça tendo que cuidar de um pequeno e inocente ser ? Ahahahahha morro de rir só de lembrar, mas no dia foi trash. Depois disso aprendi a enviá-la pra casa da sogra ou da minha mãe com direito a resgate somente no dia seguinte. Agora me pergunto: será que alguém vai querer dois infantes pra passar o final de semana? Espero e rezo para que sim.

    Bjsss

  5. Fui ao delírio. Sério. O Demis veio ver o que tava acontecendo, meio preocupado. (palmas pro passeio podre… rio até agora!)
    Beijim!

  6. caralho, meu! que post in-crível! me escangalhei de rir – mas quase chorei de saudade do tempo em que eu era jovem, dos sapatos sexy-mama, do u-hu! na pista, disco dancin’, margueritas e sobretudo, da indefectível cara de misteriosa. Que tempo bom que não volta nunca mais (deu saudade até de Thaíde e Dj Hum agora, gente!)
    Um dia ainda vou dar uma festa quebradeira pros meus filhos. De tomar pileque e tudo. Tão quebradeira que provavelmente vou proibí-los de comparecer. Um plano a se considerar…
    Tem uma teta da Cléo lá no peqguia pra vc, viu?
    Beijo!

  7. você não existe D. Roberta

    bjo

  8. Sensacional! Tou aqui chorando de rir e meio que rindo para não chorar de verdade porque é exatamente assim…
    Adorei o post.
    Bjão

  9. Excelente!!! Vc consegue por em palavras tudo aquilo q penso e faco de uma forma organizada e com humor nas alturas!
    Mas me resta uma duvida… Aquelas hot-mamas-for-real conseguem badalar e gargalhar jogando a cabeca pra tras (adorei) porque 1: tem baba e folguista da folguista 24/7 ou 2: elas tao fingindo e no dia seguinte estao tao podres como nos?!?!
    Bjos!

  10. HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHA AHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHHAHAHA AHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!\

    passear é podre

    HAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHA!!!!!!!!!!!!! Vc ainda me mata de rir, Bobbynha! Mega ultra master saudade.

    Beijo na marolinha!!!!

  11. Roberta, esse blog TEM QUE virar livro. Já vejo na lista dos mais vendidos. Eu me acabo de rir a cada post.
    Então, assim ó, já que entregou para o maior rival, faz favor, conta ai pra nós o segredo do par ou impar.

    -U-hu!

    Bjs

  12. e pra variar to me matando de rir. me senti exatamente assim após o casamento da minha melhor amiga…meu deus!

  13. Roberta…
    Adoro seu jeito divertido de contar estas coisinhas que só a maternidade faz com a gente. Confesso que nunca fui de baladas e agora, com meu pequenino Henrique, do alto dos seus seis meses, é que não me vejo embarcando numa destas “nem tão nunca”, rs… Mal consigo acordar para o trabalho… imagine! Mas merecemos um momento “couple-kids free”, seja ele como for…
    Virei fã e quase já terminei de ler todo o arquivo, rs.
    Um abraço

    Angela

  14. HWUAHWAUHWAHWA!! Você se superou, Rô.
    Enfia o Tony Blair na gaveta e vai ler Besame Mucho. É assim que nós somos, não dá pra lutar contra a natureza…

  15. Falei para deixar o Noah lá em casa!
    Não me obedece: É isso que dá! 😉
    Beijinhos

  16. Quando vai repetir a dose? Hã? Hã? Hã?

    E já que você contou para o marido que era a vítima mais comum da sua técnica de roubar no par ou ímpar, que tal contar para nós?? Pensa bem… Vai fazer um grande favor para a mulherada!!
    Beijão!

  17. Rô, filha, já tentei atacar de balada uma vez (só que a minha foi na base do chopp, que eu sou fã) e não deu nada certo também! Meudeos…o que é o dia seguinte com o filho no maior pique e vc ainda de rímel no olho? Help!
    Por isso, amiga, sou super solidária a sua dor (da onde tirei essa frase…)
    Ótimo, delícia e verdadeiro esse post, amiga!
    Beijo, querida!
    E ah…me ensina essa do par ou ímpar…ando precisando por aqui!
    Dani

  18. Ai Rô, muito bom rs! To até vendo esse sábado que vou abandonar os meninu pra ir num casório, só quero ver o dia seguinte… E pior sei que tem mães que levarão seus filhos, mas vou fazer exercício de superação pra bancar a pose ” eu sou free rs”
    Quanto a tarte au pommes, to meio incomodava em criar desavenças por aí, mas já que criei: pergunta pro François se ele faz o Far Breton, todo bretão tem que fazer (vai me odiar ele rs)
    beijo prima ( lembrei que quando era criança adorava mentir que eu a minha amiga querida éramos primas, prazer inexplicável rs…)

  19. Ótimo texto! hahaha.
    E eu tenho filho. E ele tb diz, gritando “Mamããããããããe, passiá” qd acabo de colocar os pés em casa, chegando do trabalho às 19:30! rs.
    Não dá pra evitar falar nele, principalmente com as outras mamães do setor.
    Mas há mt tempo não sei nem o que é uma balada. Pelo visto, é melhor eu continuar assim, né? Porque ele vai me acordar cedo no outro dia e eu não vou dar conta. Não depois de uma semana estafante viajando todos os dias pra ir trabalhar…
    Bjs.

  20. Chorei de rir.
    Bem que podia existir um curso tipo “back to life” pós-maternidade. Eles reensinavam a gente a se vestir, a se maquiar, contavam dos últimos filmes, últimos livros, últimas notícias do Brasil e do mundo e colocavam a gente de volta à ativa. Se souber de algo assim, pf me avise!

  21. Amei esse post! Porque toda vida que invento de fazer programa de adulto, prometendo não falar dos filhos, a coisa dá errada…. A gente sempre acaba falando deles! Não tem jeito! Amei! Você escreve muito bem! Parabéns! Beijos

  22. Olha.. tive q controlar o riso aqui no trabalho. Meodeus!!! Me vi nessa situação – não q eu já tenha conseguido sair sem a pequena -, o assunto que reina são os pequenos.. não tem jeito.. !
    Bjs

  23. Vou roubar esse seu post e mandar pra alguma revista ou jornal, juro.
    Demais, demais, só isso que tenho a dizer.
    Também já fiz dessas algumas vezes, toda me achando a mulher-recém-casada-sem-filhos-toda-poderosa. Diversão total na noite, é fato, mas arrependimento total no dia seguinte – como disse a Dani no comentário, a gente acordando às 6h de ressaca, com rímel nos olhos, tendo que dar atenção pra cria. Fooooda.
    Beijos

  24. ai ai ai rô!!!!
    me enxerguei agora nesse post!!!!
    vou te contar duas:
    1 – primaiada solteira reunida num churrasco, de repente todo mundo combinando de pegar baladeira geral, daqueleas que eu não via desde os primórdios da gravidez. empolgamos. liga pra babá! yuhu! tá, chegamos em casa, toma banho, seca cabelo, roupa e sapato sexymama. deitei e dormi. fim da história.
    2 – jantarzinho em extinção, nós dois. filhote em casa com a babá. olha pro relógio e diz: faltam 3 horas pra mamada. brochei. quentinha e casa.

    hahahahahahah!
    filme de comédia ou a vida como ela é?
    olha que eu tento viu, sempre deixar meu lado mulherzinha aparecer, mas que é PHoda aguentar calos, joanetes, dor nas pernas, dia seguinte, subindo as ladeiras do zoo…..
    ô se é.

    bjocas

  25. Menina!!! O mundo das escritas pre-ci-sa conhecer você!!! Que texto!!! Parece que vc tá aqui do meu lado nesse longíquo Maranhão, nesse papo de comadres tão afins! Ai ai… (suspriro, depois de ler um texto sensacional!). Quando inventarem a ABLM (Academia Brasileira de Letras Maternais), você ocupará a cadeira number ONE! (Imagina então qual será o assuntos dos chás tradicionais, han? han?).
    E pensa que tudo isso descrito por você, tb tem acontecido comigo, com o acréscimo de um ‘pequeno’ detalhe, de que eu preciso ‘retomar os trabalhos’… já que sou mãe descasada! então não rola um par o ímpar no dia seguinte, sou eu e os comigos de mim e Alice me chamando prá passear às 7h da madrugada! Bjãozão.
    Ps.: andei sumida nos coments., mas tô sempre por aqui!

  26. Roberta, todas as minhas investidas pró balada tem uma única resposta do meu marido: só se for pizzaria!olha que realista!
    Bj

    Dani

  27. Ai que ótimo amiga!!!!! Pior é que outro dia mesmo estávamos falando do quanto precisamos de uma balada né!!!!!! AI ai ai , mas não vamos desanimar e manter de pé nosso plano de balada na despedda da Isabella!! beijinho

  28. hahahaha, incrível esse post. MORRI de saudades das baladinhas sem hora pra voltar, sapatos sexy, conversas de adulto. AI meu Deus, quero agooooooooooooora. Acho que to é mesmo precisando encher a cara de caipirinha!! Delícia!
    beijos, querida.
    Ah, e já que vc revelou ao maridão, põe na roda o segredo do par ou ímpar, vai??? rs!

  29. Hahahah Muito bom este texto! SAbe o que é pior, agora alem das gracinhas e das doencinhas das crianças fico com vontade de contar um monte de posts divertidos DE OUTRAS MAES E DE CRIANCAS que nem conheço por causa do monte de blogs que conheci e frequento ahahahah

    Anyway, faz parte, fazer o que. Quando não quero falar de crianca saio com meus amigos que não tem filhos!! Geralmente funciona : )

    Adorei o recado la no blog! Vou adorar este post! beijos Pati

  30. Amo, amo, amo, amo seus textos! Achei que só eu achasse incompatíveis as funções de “baladeira” e “mãe”. A pilha deles não acaba, e pouco se importam se você está cansada, doente ou super a fim de brincar. Valeu pela experiência, né…rs. Beijos.

  31. Oi Roberta, sou a Vanessa que moro em Macaé, que há um temoinhio atrás fui na sua casa com marido e sogra, fazer comprinhas para meu filho, lembra?
    Te conheci sem te conhecer! Agora que leio seu blog, penso: poxa, a conheci sem conhecer, como conheço agora…
    Você é muito engraçada, figuraça, morro de rir como outras centenas que passam por aqui!
    Fiquei te devendo fotos do meu filhote com suas lindas roupinhas, vou mandar! Mas e aí, qdo chegam novidades?
    Beijos, Vanessa

  32. P.S.: “temoinhio” means tempinho.
    bjos

  33. É Roberta, aqui funciona assim também, a gente até desanima de um programa de adultos FARRA de verdade pelo motivo básico do nosso mini despertador acordar entre 6 e meia e 7 horas… aí toda a alegria da noite vai por água abaixo só de ficar pensando no day after… a gente tenta, mas sair sem falar do filho é IMPOSSÍVEL, a melhor coisa é sair de casa para a GANDAIA de adulto casal quando o filho tá dormindo fora de casa, ou você… aí dá pra curtir….rs mas depois de uma certa idade e de uma certa rotina de mãe e pai, o dia seguinte vai ser estragado anyway… a cria vai estar a mil por hora e a gente a menos 1….rs
    bjs! muito engraçado e bem mandado, as always!

  34. Kkkkkk
    É por isso que programa para mim é assistir House até as 10 da noite!
    Não tem como achar que foi tudo de bom ontem a noite sabendo que seu filho está pouco se lixando se vc tá morta na manhã seguinte.
    E eu juro que me seguro, não falo o nome do Lucas. Mas aí a pessoa pergunta: “E o Lucas, como tá?” Aí fudeu tudo. Rs
    Beijos!

  35. Roberteeeeenha, você me fez sentir uma idiota! Eu, que sempre fui prafrentex e modernex, me senti uma trouxa com a fotinho da minha pequena na carteira e o cordãozinho de menininha pendurado no pescoço. Nããããããããããooo!

  36. Guria….é assim mesmo…e vou ser sincera, pós Julia, eu fiz limpa no armário e dei praticamente todos os sapatos de salto…só consigo usar sapatilha e cabelo amarrado !!!
    E o tal “se arrumar” ? que tristeza ? que armário mais anti-balada do que o meu…du-vi-do.
    Mas na última tentativa, quem dormiu fora foi a Julia, e só a buscamos no almoço; daí conseguimos dar uma bela descansada.
    Qto ao não falar dela…não consegui…e ainda uso o pingente…kkkkk
    Beijoca !!!!

  37. Oi Roberta! Cheguei aqui pelo blog da Roberta do Projetinho de Vida e adorei! Que post ótimo!! Aliás, já li vários, morri de rir da história das fraldas esquecidas na viagem!!
    Pior que vc disse tudo: a gente só consegue falar dos filhotes mesmo e, quando inventamos de sair, ficamos só o caco no dia seguinte e temos que acordar cedo do mesmo jeito!!
    Já te linkei e vou te seguir! Quando tiver um tempinho passa lá no meu blog pra conhecer meu pequeno: http://maedobento.blogspot.com/
    bjos!

  38. Roberta, vc está cada dia e cada vez melhor. juro, vou divulgar seu blog pra deus e o mundo porque todos precisam descobrir vc… kkkkkkkkkk, estou chorando de rir e te confesso…. seus posts me fazem bem pra pele, me fazem rir dessa loucura de vida que é a maternidade… porque é isso mesmo! ah, sei lá!
    beijo com muito carinho e saudade… keila

  39. Roberta,
    Adorei o blog.Já comecei rindo muito neste primeiro post.É assim que me sinto quando tenho que cumprir todos estes papéis.Mas mesmo que este momentos seja ainda raros na nossa vida por causa dos pequenos vale muito apena.Me sinto a derrotada no dia seguinte mas feliz.Fiz alguma coisa por mim.Dancei,bebi,falei besteiras tudo de bom para uma boa SAÚDE Mental.
    Beijo grande.

  40. OI Roberta. Também estou adorando seu blog e ja te sigo. Vc tem uma forma super-bem-humorada de falar das coisas comuns da vida. Adoro isso. Já que é para encarar essas paradas, melhor que seja com uma visão apurada e carregada de risos.

    Ainda ñ sei o q é passar por essa maratona M.Q.S.F.O.C.A.F, mas é bom aprender com a experiência dos outros. Já to ficando ligada nisso, rs.

    Bjus, e boa sorte na saga M.Q.S.F.O.C.A.F!

  41. Ah, e eskeci de perguntar: que truque do par ou impar é esse? Me ensina por favoooooorrr!!!!

  42. Tem um selo de qualidade para vc lá no Balde!
    Beijus!

  43. MELISSA PRICE IUNES AMLID

    Cara Roberta, aqui é a Melissa do vôo Air France. Temo que ainda não conheça os truques da mãe pseudobaladeira. Quem tomou conta de Noah para vocês irem para a night? Toda mãe que queira dar sua escapadinha com seu marido tem que estar a par de que o otário, que dizer, a pessoa que for tomar conta do seu filho tem a OBRIGAÇÃO de ficar com a criança até depois do almoço. É de praxe! No “contrato” a respeito de baby-sitting sempre tem que ter aquele asterisco com as letrinhas miúdas: “A criança deverá ser devolvida depois do almoço e devidamente alimentada”. Afinal, tomar conta da criança dormindo durante a noite é mole, até a tiazinha do banheiro da boate faz isso na boa se você deixar o Noah no carrinho por lá (BTW, isso não foi um conselho). A parte mais importante de ter alguém para tomar conta do rebento é para quando a criança acordar de manhã. Fique esperta para a próxima! Hehehe…

  44. Rooooo que isso meo, sempre dou muita risada lendo seus posts, ja passei por isso e na boa, repeti….. adoro essas ecapadas, churrascada com os amigos e sempre, sempre é o maridon mega responsavel que tenta cortar meu barato, mas depois sempre dou razao pra ele, hehehe

    Bjs linda!!!

  45. Ahhhhhh concordo plenamente com a melissa e depois da primeira (ficamos com o Pedro logo cedo) decidimos deixa-lo com meus pais NA CASA DELES e so busca-lo perto do meio dia….. assim da pra acordar as 11 da manha com aquela ressaca louca de querer bater a cabeça na parede de tanto arrependimento (que passa assim que a ressaca vai embora), tomar aquela coca cola mega gelada e se reestruturar…

    Bjsssssssss

  46. A minha sogra viajante acabou de chegar da Bahia e me trouxe a Revista da Gol com a matéria das blogueiras!! Liiiiinda a foto, Rô, amei!!
    Bjos,
    Camila
    http://www.mamaetaocupada.blogspot.com

  47. Roberta!
    Mais uma vez sensacional, dei muita muita risada com vc!
    E tudo a mais pura verdade nao é mesmo?!
    Como assim matéria na Gol! tb quero ler!!
    bjs (ah estou aprendendo tudo no imove! depois te conto
    bjs

  48. adorei a história. mais real, impossível…
    me vi personagem da trama
    o melhor foi o segredo do par ou ímpar ter sido revelado
    kkkk
    meu marido tb fica intrigado porque ganho todas as vezes
    mas mesmo sabendo da jogada, ainda assim, perde pra mim!!!
    kkkk

    sucesso!

  49. Gata, mijei de rir! Pronto, to proibida de ler seu blog durante o trabalho e ponto final!

  50. Roberta, permita-me, mas coloquei um link deste seu post no meu post de hj porque vc e a Mariana (pequeno guia prático) estão sensacionais esta semana! Me fizeram mais feliz de tanto rir!
    bj bj
    Pati

  51. Oi Rô,
    cheguei aqui pela indicação de selinho da Ana do Balde de Areia e cheguei na hora certa.
    Sabe que é isso mesmo que eu estou precisando? De uma super balada, de chutar o pau da barraca, ficar no bagaço.
    Adorei o post.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

  52. OI estou rindo aqui bem contida, mas por dentro rindo em gargalhadas (não posso rir alto pq vai que minha chefe descobre….rs). Adorei, adorei, adorei….

    Encontrei teu blog através deste aqui: http://vidanovanovelhomundo.blogspot.com/

  53. Olá!
    descobri seu blog pela revista da Gol, na primeira viagem que fiz com meu filho de 3 meses e meio. Que maravilha descobrir uma mãe blogueira pronta para compartilhar todas essas experiências incríveis da loucura que é ser mãe.
    consegui me ver nos seus textos.
    Parabéns pelo blog. adorei mesmo.
    abraços

  54. Te apresentei para minhas amigas de trabalho, elas choraram de rir. Principalmente porque tambem são mães e sabem o que vc está falando!!

    beijos

    Pati

  55. vc ainda vai me matar de rir!! mas o melhor de tudo é ver que eu não sou a única que tentar ter uma noite legal e sexy com o maridão e só consegue pensar no pequenino…rsrsrsrs

  56. Oi roberta! estou escrevendo um artigo sobre os blogs maternos para a minha conclusão de curso e tenho que aplicar um pequeno questionário. Gostaria de saber se vc pode me ajudar e responder algumas perguntas. Se vc puder me envia um e-mail para luaugalde@gmail.com
    Bjinhos

  57. Roberta, vc é um talento nato! Vc tem q escrever um livro! Não deixe de postar! bjs Paula (mãe do Oscar)

  58. Meu Deus, literalmente chorei de rir! Foi absolutamente descontrolável…A cena da pista de dança, do marido lúcido e da esposa em delírio é cômica!
    Eu sou mãe de Theo, que está com 2 anos e 4 meses, e me identifiquei total com várias partes do relato, a da fralda que sempre sobra, a de ver o DVD deitado, enfim, virei sócia do blog.
    Parabéns!
    Lorena

  59. corrigindo o portuga no post anterior…incontrolável!

  60. hahahahaha, AMEI! Me identifiquei super.

  61. hahahaha!!! To SUPER atrasada pra comentar, mas tem problema não, ne? Tinha que te falar que quase mijei nas calças de tanto rir desse post! E tb pra te falar que ainda não to no seu nivel não, viu Rô? Fomos a um casamento na semana passada, nos esbaldamos de tanto dançar, bebemos mil coqueteis, falamos besteira até não mais poder, mas eu tenho pra mim que o nome do Nicolas foi citado pelo menos umas 587 vezes. Claro, vamos dar o desconto que era casamento da irma do meu marido e que toda hora vinha alguem nos perguntar do Nic, mas ja consegui perceber que a gente mesmo se pegava olhando no relogio e dizendo: ele deve estar acordando… agora! (ja que ele ainda ta numa mania besta de acordar de madrugada).

    Mas a gente tentou. E vamos tentar de novo algum dia desses. Um dia a gente aprende.

    Beijos!

  62. Escuta, vc precisase increver! De todos os blogs que acompanho, disparado o seu é o mais indicado, na minha opinião. Segue o link:
    http://www.blogbooks.com.br/paginas/concurso

  63. O meu baby ainda nem nasceu e eu não falo de outra coisa. Acho que é natural afinal esses pequenos seres são as coisinhas mais fofas e importantes para a nossa vida. Você é ótima na maneira de reportar as coisas e acho que seu blog tb merece virar um livro, mulher! Adoro tudo que escreve e não me canso de repetir isso. Vale a pena cada linha lida. Eu fiquei um tempo sem comentar, mas passo por aqui sempre, nem que seja através do celular, leio, me divirto horrores, faço marido ler e se divertir tb. Hoje vim comentar e dizer que adooooro esse canto. Você é ótima!!!!
    Obrigada pelo comentário carinhoso no blog.
    beijoca minha e do baby semente!

  64. ótimo texto …como sempre engraçado demais!!!! Mas me deixou culpadíssima encaro a balada com marido NABOA!!!! e no dia seguinte encarro tb as agruras …rsrsrsrs mas marguerita e lady gaga TÔ DENTRO pode ser na lapa , em Berlin ( aí é irrecusável), em Lodres ( acho que não recuso tb!) e até no aniversário da chefe do marido ( ela sabe dar festas incríveis!)Meu filho não vai ficar triste não .. pelo menos espero que entenda minha farra ocasional ( ocasional mesmo!)

  65. Traduziu minha decepção da semana passada T-O-T-A-L!!!!!!!!
    Alémde seguir a maioria dos cuidados que você recomendou, eu nem com o marido sai. Fui com uma amiga da vida toda que NÃO tem filhos, NÃO tem marido, no japa, jantar na sexta a noite. Sentei de costas pra porta, coisa que nunca faço. Eis que depois da terceira caipirinha saque-morango, a minha amiga é quem começa a reparar que não pára de entrar pais com crianças foférrimas, uns atrás dos outros, todas mais ou menos da idade da Malu. Daí a amiga; poxa…poderíamos ter trazido a Maluca…e eu: eu entendi que a gante vinha papear, falar do seu namo novo, da vida, do trabalho, do seu tour pela Europa, de Ibiza…essas coisas…com ela aqui, a gente mal ia se encontrar pelo restaurante, correndo atrás, enquanto ela como uma faminta da etiópia e aquela cara redonda de bolacha maria estaria nos matando de vergonha de mesa em mesa tentando roubar a comida, como se nós não alimentássemos a garota…socorro…se você achar a receita, me passa. Se eu achar, prometo que te mando! rsssssssss
    Haji Haidar
    gestaomaternal.wordpress.com

  66. Por que não li este post antes? …kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s