mas e francês lá gosta de criança?

Depende, ué.

Nesse aspecto a França é igualzinha ao Brasil ou a qualquer outro lugar do universo:  há os que genuinamente gostam de criança, os que toleram mas não necessariamente simpatizam e os que preferem uma injeção anti-tetânica nas duas pálpebras a tolerar a presença de uma mini pessoa no mesmo ambiente.

Quando eu morava em Londres lembro de ter presenciado uma cena meio absurda: eu estava na Accessorize (gastando dinheiro com desnecessarize, of course), quando ouvi alguém gritando em português que  “esses ingleses não gostam mesmo de criança, fui super mal tratada, só porque estou com meu filho, eles preferem cachorro, esses ingleses”.

E tal.

E a moça saiu da loja, puxando o marido e o filho, enfurecida.

Não dei muita atenção.  Na hora de pagar acabei ouvindo a atendente da loja explicar à outra atendente  que era “um absurdo, olha só esses lenços sujos de chocolate, como é que a mãe deixa a criança com dedos lambuzados de chocolate pegar os lenços da loja, e os brincos a crianças também tirou do lugar…”

E tal.

Eu não tenho opinião nenhuma formada a respeito da relação Ingleses x Crianças, apesar dos 5 anos vividos em Londres. Não tenho essa opinião por um motivo lógico: eu não tinha filhos e portanto não prestava atenção no universo criancento. Se você me perguntar como são os parquinhos na Inglaterra eu não vou saber dizer MESMO. Mas se você me perguntar dos pubs…

Só usei o exemplo de Londres porque imaginei a repercussão que essa estória poderia acabar tendo: a mulher – logicamente sem razão – pode ter voltado ao Brasil e dito a meio mundo que os ingleses foram intolerantes com o filho dela (e que eles preferem cachorro, blá blá blá, comem mal, que povinho, e como chove!)

E quem não viu os lenços da loja cheios de chocolate e a funcionária tendo que catar os brincos que o filhotinho dela jogou no chão realmente poderia concluir o mesmo.

A maternidade deveria vir acompanhada de um Código de Boas Condutas Para Um Convívio Pacífico Para Com o Resto do Mundo.

Tem regra de comportamento em parquinho, regra de brinquedo emprestado (lembram?), posicionamento de carrinhos no elevador, regra de não oferecer comida a crianças que você não conhece e duas outras regras importantíssimas:

1. seu-filho-sujou-limpa;

2. sua-filha-quebrou-paga.

E, sim – essas regras são internacionais. Uma adaptaçãozinha aqui, outra ali – mas via de regra é isso: bom senso, bons modos e canja de galinha nunca deram celulite em ninguém.

***

Tudo isso pra dizer que sim – Noah foi muito bem tratado pelos franceses. Claro que da família eu já esperava isso – ele tem tios maravilhosos e um primo que há de ser o rapazinho mais genial que eu conheço.

Me refiro a ter sido muito bem tratado por estranhos.

Acho que criança tem mesmo esse poder de despertar o lado bom das pessoas. E elas têm essa colossal capacidade de fazer com que adultos venham a agir de maneira outrora impensável.

Como nesse almoço de família, lá na Bretanha, por exemplo.

Não me perguntem COMO Noah conseguiu essa façanha – mas quando eu vi lá  estavam os franceses no restaurante cantando “A Baleia”. Juro pra vocês.

Eu não consigo ensinar um francês a falar “bom dia”. E o moleque, pouco maior que uma baguete, consegue explicar aos familiares gringos que a baleia, minha gente, é amiga da sereia.

Esqueçam os diplomatas – relações exteriores deveriam ser executadas por crianças.

Vê se eu tô exagerando:

Nossa ansiedade maior era em relação aos parisienses, conhecidos por seus inegáveis acessos de rabugentices.

Pois mesmo lá as pessoas se mostraram bastante child friendly: Noah ganhou croissant da moça da padaria, piscadinhas da senhora na farmácia, distribuiu e recebeu bonjour ‘s por todos os lados.

Aliás, se fosse pra eu dar um pitaco tá aí: ensinar a cria a dar um olá na língua do país pra onde você vai viajar pode ser visto com muita simpatia. Porque é internacionalmente fofo, gente, ver aquela criança entrar no trem, no supermercado ou na padaria exclamando um bonjour, na França. Ou witaj!, na Polônia. Ou Konnichiwa!, no Japão. (agradeçam ao dindo google)

Vai por mim – o povo quase sempre responde com um sorriso.

Mas o momento em que o rapaz conquistou de vez o coração das velhinhas parisienses foi quando ele aprendeu a dizer…

(versão português 😉

Anúncios

53 Respostas para “mas e francês lá gosta de criança?

  1. ai Rô, qdo eu morava na frança presenciei num parque, um menino que se esborachou no cimento após cair da bicicleta, se ralou, chorou e a mãe falou sem nem olhar: Ramasse toi! (se recolha, na minha humilde tradução) Nesse mesmo dia, passou uma senhora com um luxuoso carrinho de bebê, e dentro dele, um lindo poodle. Fiquei meio chocada, mas depois vi que como vc disse, tem gente que ama e odeia crança em qualquer lugar. E comprarei o primeiro cd do noah, futuro sucesso da música folclórica ,qdo ele gravar, já começou com carreira internacional, desbancando Lenine na França. bisous procêis

  2. Esse menino é uma estrela! Carismático, guitarrista, e ainda Diplomata nato! Que beleza! Adoro Paris!

  3. Oi Tabéta, só hoje que parei para ler as peripécias da viagem. Também fui até o embarque… kkkk Como assim? Fraldas RN! E ainda bem que o piloto conseguiu estas, né?
    Adorei a francesada toda cantando “A Baleia” e o Noah chamando o François… Ri de rachar do seu sonho (desculpe… falta de sensibilidade… a pessoa sonha que morreu, que o marido casa com outra enquanto o filho fica sem uvas e um ser dá risada? Foi mal…). Bom demais! Sempre saio daqui com um sorriso no rosto.Beijos

  4. Ai, eu me derreteria toda se recebesse um bonjour do Noah. E esses vídeos, hein? Amei as cantorias!
    Concordo, uma criança dá aula de diplomacia de deixar qualquer chanceler no chinelo. Mas tem que falar bonjour! noah saiu na frente mais uma vez, já que francês é a língua da diplomacia por excelência.
    Beijos

  5. Oiiiiiii
    Amei suas histórias e experiências no blog! Bom você deve estrase perguntando quem é esta ” louca” comentando meu blog!!! Mas está é uma mãe que tem uma bebezinha de 1 ano e 5 meses e que amou as roupinhas publicadas aqui e no minha mãe que disse; só quero saber o seguinte: Como faço para comprar? Tentei mandar e-mail mas acho que voltou, então, parabéns pelo bom gosto nas roupas, pelas histórias e principalmente pelo filhote, arrazou!
    Beijos

  6. “la balela”…bom demais. A parentada francesa parecia que estava cheia da manguaça, ou eles são assim naturalmente rssss? Bjsssss

  7. Tabéta
    seu filho é um fofo… só tinha que conquistar o coração dos franceses mesmo. Mas fala sério parece que a musica da Baleia tem a letra mais fácil do que aquela canção francesa porque tinha um tiozinho lá que não sabia a letra, tava só no lá lá lá…
    Carreira diplomática para o Noah já…
    Bjs
    Lu

  8. aiii e da pra nao amar? esse noah eh um fofo, amiga!!! beijoos

  9. Me explica aí qual a posição mais ética do carrinho no elevador… até agora não descobri.

  10. Rô….dá esse menino prá mim…
    Coisa-mais-linda-da-titia!
    Beijo!
    Dani

  11. Ai, Noah, eu também adoooro Paris! Estou sonhando com o dia em que nós vamos juntar a criançada carioca e paulixta, e vamos passear tous ensamble em Paris distribuindo sorrisos e cantando A Baleia a plenos pulmões! Vamos? Convence sua mãe, tá? (E diz pra ela que esse “tous ensamble” foi um chute e pode estar tragicamente errado, mas vale a intenção…)
    Bisous!

  12. ai gente, é muita fofice botando a parentada francesa pra cantar!!

    amei, amei, derreteu meu corazón!

    beju-beju

  13. Apaixonei pelos videos!!! vc acredita que coloquei qdo o pedro estava no meu colo e ele deu muita risada com a musica da baleia!!!
    quero aprender a fazer estes seus videos. eh muito dificil? tem algum site que ensina please?
    bjs!!

  14. Leia em versão hard core, como do final do segundo vídeo:
    ADORO ESTE BLOG!

    Arthur amou ver Noah ensinando os franceses a cantar. E eu também!

    Beijos!

  15. Eu me revolto qdo vejo alguém q não gosta de crianças, acho um absurdo e penso: “mas, como é q pode??”. Daí, lembro q euzinha não curto cachorros e fico louca da vida qdo alguém quer me forçar a ser fofa e brincalhonas com esses bichos. Não estou, de maneira alguma, comparando crianças a cachorros, mas acho q gosto, é gosto e devemos respeitá-lo, certo?? Eu me apaixonaria pelo Noah no primeiro segundo, cer-te-za!!
    Bjos,
    Camila
    http://www.mamaetaocupada.blogspot.com

  16. Seu filho é lindo demais! E tem talento!
    beijao,
    Paula

  17. Mas quem não ficaria encantando com uma coisinha adorável dessa! rs Seus textos são sempre muito diveriitos. E vocês são lindos, a família toda e a mamãe particularmente. 🙂

  18. Aprendi mais uma musiquinha para cantar para minha filha! Viva o Noah!!!

  19. Mas também, quem pode com tanto charme?

    Beijos!

  20. Das duas , uma. Ou os franceses são uns incompreendidos ou Noah é o que há. Excelente post e o vídeo da baleia está impagável.

    abraço

  21. TUDO de bom o Noah ensinando e os franceses cantando a música da “balena” .

  22. Seu filhote é um encanto! Parabéns! Adorei a história do sonho… só a gente mesmo…rsrsrs
    Bjs,
    Isadora

  23. AMEI os videos do Noah, estou ficando cada vez mais apaixonada por ele! COisa linda de viver, confesso até que estou com uma invejinha dele falar assim tão bem e nada da Bia falar algo. Tô rezando pra ela falar no aniversário de 2 anos (mês que vem) vamos ver né? Adorei a família cantando a música da baleia e até a Bia curtiu o vídeo. Ela viu umas 3 vezes o Noah, acho que rolou uma paixãozinha :P. Saber francês é a chave pros franceses te adorarem, e o plus de ser um fofucho com ele não tem mesmo como resistir. Um beijo e adorei que passou lá no meu blog.

  24. Roberta, entrei no blog por acaso. Digitei no Google as palavras MDF e Saara e lá estava um post seu de 2008. Você estava grávida! “E agora, pergunto ou não pergunto em que rua fica a maldita loja, que vi quando não precisava de nada em mdf?” Pensei e então resolvi ler o post. A questão é que tenho pânico de falar com desconhecidos pela web (prefiro falar com desconhecidos pessoalmente. Vai entender…) mas de lá viajei para o post de 23.08.2010; não consegui mais parar de ler, inclusive indiquei para outras amigas-mães. Tenho um filho de 4 anos, Heitor, e achei você um grande barato! Noah já está com 2 anos e é lindo e inteligente!! Bem, pretendo me divertir muito com tudo que ainda não li de 2008 para cá. Muita sapude para vocês!!

  25. Oláaa! amei ver a capacidade do Noah de envolver o publico presente!
    Realmente tem mãe sem noção…não precisa sair do país pra ver essas coisas( eu vejo por aqui por Porto Velho mesmo.rsrsrs). Infelizmente existem pessoas que acham que criança pode tudo mesmo e é sempre mais facil permitir do que ensinar. Mas temos que nos ligar que nem sempre a fofura dos pequeninos vão salvá-los dos seus “mal feitos” e eles podem encontrar pelo caminho não somente pessoas que sejam mais rispidas e prefiram cachorros, mas sim pessoas tbm sem noção que vão querer educar à sua maneira…aí já viu, né?!

  26. e depois de tanta fofurice com o boi-boi-boi e a baleia, alguém aí notou que essa criatura adóia paissssssss???
    em carioquês???????
    e a cara de sapeca com violão na mão?
    vou moder, viu tabéta!
    me segura me segura que vou morder!
    bjo bjo bjo

  27. Oiii..acabei de ler seu recadinho la no blog..e n creeei que vc n pensava em ter filhos,rsrs.. p vc ver como as coisas são né..e hj voce desenvolve o papel de mãe do NOah com maestria…pois tenho certeza q vc é uma mãe mt zelosa e dedicada..isso a gnt percebe de cara!a forma como vc fala dele,o carinho,mesmo qndo escreve coisas engraçadas..afinal ele é a razao do blog exisitir!!! 😉
    um filho muda mt mesmo né!!!
    bjos p vc,uma otima semana tá??
    😉

  28. Estou completamente apaixonada por esse menininho cantando. Adoro Paris já é hit e o final “metal” foi demais…hahahaha
    Lindoooooooooo!
    beijos

  29. Ah, e tem como não adorar o Nuno Leal Maia? Ops, digo, o Noah? Ele é uma fofura!

  30. Oi!!! Adorei o seu post!!! Amei os vídeos!!! Sempre que eu digo que quero fazer o doutorado na França tenho que ouvir o povo dizer que francês não gosta de criança… Mas, eu não ligo muito porque foi a mesma história quando fui fazer turismo lá, ainda solteira, pois me disseram que os franceses eram grossos e não gostavam de estrangeiro e tal… aí, aprendi um pouquinho da língua e todo início de conversa eu dizia “pardon, mais je ne sais pas parler français… vous parlez anglais?”… e fui muito bem recebida! (A gente releva as grosserias dos garçons e atendentes do metrô… porque já faz parte do charme parisiense, né? rsrsrs).

    Obrigada pela visita no What Mommy Needs. Beijão

  31. Ah, não! Vocês repararam na cruzada de perninha que ele dá antes de começar o show? Noah, quando eu te conhecer pessoalmente, vou te apertar muito. Vá se preparando, menino! E achei seus parentes franceses ultra animados 🙂
    Da próxima vez que você for pra Paíís, me chama, hein?
    beijos

  32. Coisa fofa !!!!
    Concordo com vc certas regrinhas sao internacionais !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  33. NÃO GENTE… Logo mais teremos NOAH cantando no Credicard Hall…

  34. Roberta!
    Quanto tempo…vamos ver se vc se lembra de mim: a estagiária de direito de Andréa, em Salvador…lembrou??
    Pois é, eu estava voltando de viagem nesse fim de semana, quando vi uma foto sua na revista da Gol, falando sobre seu blog e tal. Vim te visitar! Adorei seu blog, ri muito com seus posts! Nossa, Noah é muito lindo! Como o tempo passa rápido, né? Acho que já se passaram mais de 10 anos…
    Vc continua linda como sempre!
    Déa até mandou email para mim, dizendo que vem para Salvador no próximo final de semana, uma pena que não poderei vê-la, pois vou estar viajando. Vi algumas fotos de Luísa e ela é muito fofa e lindinha.
    É isso. Felicidades!
    Beijos,
    Larissa

  35. Antes de qualquer coisa tenho que perguntar: como, meldels, você colocou fralda RN nesse bumbum que adóia paisss??
    Na dúvida eu fiz o teste: tentei colocar uma fralda RN que tinha aqui em casa (sabe-se lá para que) na filhota e.. não deu! Simples, não fechou.
    *
    Impagável o Noah ensinando a francesada a cantar! Mas a mamãe do Noah também estava super empenhada em arrancar a versão portofrancesada da Baleia. hahaha No finalzinho mesmo só deu Roberta! Há! Pensou que não ia perceber??
    Beijão! E estou esperando os próximos capítulos, viu? haha

  36. Falei que nao ia voltar, mas vc autorizou então voltei. Vou contar a historinha de novo: Entramos num pet shop brazilian, alana mais do que rapidamente detectou uma preciosidade de 1,99, um cachorrinho de cerâmica, e tascou no chão. a atendente olhou com uma cara de nojo e eu logo perguntei quanto eu devia. ela disse que não sabia, que era do dono e que tinha valor sentimental, pode? desde quando se coloca 1,99 sentimental da prateleira de uma pet shop minuscula, onde só entra mulher com criança ou cachorro no colo??? por isso que acho a sua idéia óóóótema: criança sujou, pais limpam, criança quebrou,pais pagam. só não acho legal brigar com os pequenos pq eles são assim mesmo, nós que devemos controlá-los ou pagar, né? em tempo, alana derrubou café quente no cunhado francês e ele achou uma graça. bah, lembrei de quase tudo do outro comentário. obrigada por sua visita e sua gentileza e de novo, SEU FILHO É LINDO!!!! bjs

  37. Faz tempo que não vinha aqui, saudadessssssss dos seus posts hilários… bom seu filho é um franco carioca lindo malandro de marca maior, partidão de todos os tempos (vai disputar as gatinhas do eixo rio/sp com o meu David course…rs) mas realmente sempre acho que Parri é o lugar onde amam dogs e odeiam kids, e Londres, também morei lá e também não tinha filhos e nem vontade de tê-los na época, portanto também have no idea sobre os parquinhos, e tals, agora os pubs e clubs pode me perguntar todos….rs, pensamos 2x antes de ir a Paris com o filhote, mas agora que vc me conta tudo isso não sei se é pelo fato de vcs serem franco/cariocas que foram super bem tratados em Paris ou se é pelo simples fato de que o Noah é insuportavelmente lindo carismático e tudo de bom que facilitou o acesso….rs rs rs rs uma coisa meio tostines….rs bjs

  38. Amooo! Lindo demais tocando violão e ensinando a música da baleia, então. Quem resiste, ainda mais dando bom dia em francês. Lindo! Ele faria uma ótima dupla musical com Pitos, que também dedilha em sua guitarrinha que é uma beleza. Esses dois tinham que se encontrar por aí. Ia sair faísca. hehehe
    Beijocas e quero saber do restante da viagem, mais cenas dos próximos capítulos.

  39. Que FOFO, nossa! Dei muita risada aqui no trabalho agora… Tive que disfarçar.
    Primeira vez que eu leio o seu blog. Direto pros favoritos.
    bjs de Lisboa

  40. Uma amiga achou por acaso uma referência ao seu blog no google (procurava por outra coisa) leu, curtiu e me indicou. Eu li, e mais que curti: me viciei, me deliciei, me diverti horrores, me identifiquei horrores também, e claro, fiquei apaixanoda por esse pitchuco que é o Noah. Parabéns pela, cria, e pelo bom humor que você encara a tarefa de educar a cria. Já inclui o piscar de olhos na lista dos blogs que eu amo seguir! Estarei sempre por aqui!

    bjos, Karen

  41. Ahhh Meu Deus!
    Adoro o Noah, Adoro o Noah, Adoro o Noah!
    Me diz se esse menino não vai dar trabalho?
    Culpa total da mãe.
    Basta elas vasculharem o blog.
    Beijuss!

  42. com um filhote desses, não tem parisiense, inglês, japones, polaco que aguente!

  43. Oi Roberta!

    Pelo jeito vocês passaram momentos muito gostosos heim! Que delicia!

    Agora, se toda mãe fosse sensata como você, muito mais lugares e pessoas seriam child friendly!!

    O Noah é uma “coisa” de fofo!!

    beijo

    Pati

    http://coisasdemae.wordpress.com

  44. Ministério da Saúde

    Olá!

    Você sabia que a Doença Falciforme é uma doença hereditária e que foi diagnosticada pela primeira vez há 100 anos? A anemia crônica e crises dolorosas em ossos, músculos e articulações podem ser um sinal da existência dessa doença, diagnosticada pelo Teste do Pezinho ou por exames de sangue. A descoberta do diagnóstico da Doença Falciforme começou há um século. A sua pode começar agora. Saiba mais em: http://bit.ly/9CJMlV

    Para mais informações:
    comunicacao@saude.gov.br
    http://www.formspring.me/minsaude

  45. Hallo!!
    Acho bem interessante falarmos sobre o assunto gostar de criancas e tolerar certos comportamentes das criancas. Claro, crianca é crianca…mas nao devemos esquecer que os responsáveis pela educao sao os pais. Aqui na Alemanha nao seria diferente, todos gostom de criancas, mas…
    É muito cômodo para alguns pais, fingirem que nao estao vendo as artes dos filhos, e ainda se colocarem indignados quando sao chamados atencao com relacao a isso.
    Nao devemos esquecer que a “liberdade de um, termina onde comeca a do outro”.
    Adorei o seu blog.
    Bj

  46. Oláaaa…
    Vc não me conhece, mas eu já te conheço, de tanto ler o seu blog! Comecei agora com meu blog, e me diverto horrores com suas histórias…
    É bom saber q ainda existam pessoas de bem com a vida e felizes!!!
    Um bjo pra sua família toda!

  47. Mas quem é que resiste a esse menino, meu Deus! Concordo com vc que há regras de bom comportamento que são universais e vergonhoso mesmo é dar piti com os outros porque o seu filho não tem limite…

  48. Não consigo ver imagens e vídeos daqui…
    Sem problema, já linkei, então vejo em casa.
    Me fez pensar em viajar com meu lindo pro exterior… Mas sozinha, acho que eu não conseguiria, não.
    Bjs.

  49. ai meu deus que coisa mais linda este meu afilhado!!!! socorro!!!!!!! quero ver ele e a Luisa fazendo um duo logo logo!!! beijinho

  50. Eu sou suspeita pra falar pq tive uma péssima experiência na França, mais especificamente em Paris, e a Inglaterra é simplesmente o lugar que escolhi pra fazer intercâmbio (no séculos passado), e hj ela é meu segundo time na Copa. Mesmo sem filhos, achei os parisienses rabugentíssimos e mal humorados, mas não faço ideia da relação deles com crianças. Sei que no metrô ninguém se movia pra ajudar as mães com carrinhos, e uma vez, mesmo sem entender bulhufas do que a madame dizia, eu que a ajudei a suspender o carrinho (com uma criança já grande e pesada) e descer as escadas, e quase tombamos todos escada a baixo.
    Mas noves fora zero o que importa é que o Noah arrasa e seduz geral de um lado ou de outro do Atlântico. Os vídeos apenas comprovam isso. Concordo que deveria haver um código de conduta universal, pois como diz meu pai educação cabe em qualquer lugar.

  51. como mae de gemeos é claro que consegui me identificar…!
    também nao sei mais o que é balada… mas nem por isso. A gente conhece as outras compensacoes… será que elas existem? rsrsrsr….. existem sim!
    nao encontrei no blog nada que fale sobre você… tem algum segredo na página pra encontrar mais informacoes? fiquei curiosa!

    beijos e espero seguir o blog! se eu nao estiver morta de sono ou se o meu marido deixar eu ler alguma coisa sem me dizer que vao por fogo na casa…

  52. meu filho também chama Noah! e conheco muito bem o “qué bincá…”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s