minuto de silêncio

Dedicado a todas as mulheres que já se pegaram pensando “9 meses, hoje”.

Um abraço muito forte, muito sincero e eternamente solidário a todas as mulheres que, como eu, acordaram, olharam pro maldito calendário e sentiram uma porrada indescritível na boca do estômago.

9 meses, hoje.

Desculpem o desabafo, mas é um nó seco e desgraçado na garganta. Já já eu volto.

Anúncios

36 Respostas para “minuto de silêncio

  1. Não sei o que dizer, porque não sei o que você sentiu… Fique bem, sempre. Conte com a legião de amigos reais e virtuais aqui no Piscar.
    Ah, e muda a categoria do post. Não tem nada de louco, não. Tem é de lúcido.
    Bjs!

  2. OI Roberta, eu nem sabia. Li agora. É fácil entender, como mulher e como mãe, o que deve ter sentido hoje. A dor pelo que poderia ter sido. Acho que isso não se perde assim. Temos todo o direito de sentir, de chorar, de viver nossas angústias e decepções.
    Mas respire fundo, e quando der, retorne. Estaremos de braços abertos. Eu tenho um colinho virtual, tá bem?
    Beijos.

  3. ô Roberta, nem sei o que dizer…
    Bjos e fique bem!

  4. Ô Rô…
    ….
    dessas vezes que faltam palavras? não.
    dessas vezes que a gente quer dizer tanta coisa que até dá medo.
    outra coisa que temos em comum…

    http://viajandonamaternidade.blogspot.com/search/label/aborto

    vem cá, chega mais perto, colo, abraço de urso, mesmo que virtual.
    carol
    carol

  5. Putz, Rô, que difícil encontrar palavras agora. Compartilho seu(s) minuto(s) de silêncio. Ainda mais numa data marcante como esta.
    Beijos solidários (sei que essa dor logo dará lugar a muitas alegrias).

  6. Oi, querida,

    Posso te dizer apenas que é solidariedade o que estamos encontrando a partir desses teus posts. Pessoas que conseguem se colocar no teu lugar e imaginar que é difícil colocar em palavras o sentimento, mas que tu o fizeste tã bem, que estamos todas ao teu lado.

    Demoramos 5 anos pra podermos ter a Larissa, por não sabermos que meu marido tinha varicocele, mas até que se descobrisse isso, a culpa já vinha se instalando em mim… a futura mãe canceriana.

    Depois, mais 5 para poder superar um câncer de tireóide e continuar persistindo na idéia de que, ao contrário do que muitos diziam, Deus não desejava que nós parássemos no primeiro filho.

    Não tem nada escrito, daqui a pouco vais ver que o “destino” vai te apresentar um novo pacotinho, cheio de possibilidades! Acredita! Temos fé na vida junto contigo!

    Beijão!

  7. Rô, só queria estar aí prá te dar um abraço…
    Me sinto tão próxima, que não tem como não me emocionar e não sentir o mesmo que você…
    Volto a falar: tô aqui.
    Beijo, querida.
    Dani

  8. Linda, cabeça erguida, sorriso no rosto e muita força nessa hora!
    A vida segue, se não foi, é porque não era pra ser agora, aguarde, confie em Deus, que na hora certa, tudo acontecerá. Lembre-se sempre que Ele nunca nos dá um peso maior do que podemos aguentar. Um beijo enorme pra você e pro Noah!

  9. Tô aqui sentindo junto, viu? Essas barras que a vida nos manda devem ter lá seus propósitos. Tenho tentado acreditar nisso. Força aí, querida!

    beijos e fica bem.

  10. Rô querida,
    Difícil dizer algo num momento como esse, mas sinto muito mesmo. Fique bem e se precisar…já sabe, né?
    Um grande beijo,
    Paula

  11. Eita, menina, não sei nem o que te dizer. Sei exatamente o que é lidar com essa dorzinha de perda que quando pinta mexe com o coração da gente. Às vezes me pego olhando a Laura e penso: “Meu Deus! Era para ter outra igual a ela, correndo pela sala”, mas a vida é assim e vamos em frente sempre.

  12. Ai querida… É uma merda, né?!

    Assim como vc e muitas outras eu já vivi isso, e a verdade é que muitas outras ainda viverão….

    Só consigo pensar que é uma merda!

    Beijos solidários…

  13. Passei aqui e senti com você.

    Mas nem sei o que dizer…

  14. querida,
    nem imagino essa dor. mas sigo aqui, solidária com vc, te mandando um abracao virtual, viu?

    só o que posso te desejar é muita força pra passar esse dia.

    grande beijo!

  15. Um abraço apertado pra você, na torcida pra que, quem sabe, daqui a 9 meses, você tenha uma outra história pra contar.

  16. Acho que nada que se diga possa ajudar.
    E dizer que eu imagino a dor seria o cúmulo…
    Então, um abraço virtual e força.
    Fica aqui meu minuto de silêncio (sem a parte do silêncio.).
    Beijos

  17. Oi Roberta,
    Volte logo sim, que estamos todas aqui te aguardando, compartilhando este momento com você.
    Um grande abraço, um colo e mais uma para a torcida de um novo episódio feliz!
    Bjs

  18. Oi!

    Cheguei aqui através do Desconstruindo a mãe… muito forte o que você escreveu, intenso e verdadeiro demais.

    Na Pais & Filhos do mês passado (ou desse mês, não lembro) há uma matéria com uma pessoa que perdeu dois bebês e criou uma ong para ajudar mulheres a passar por esse sofrimento. Ela faz a gente se dar conta que quem perde um bebê é uma mãe que gerou, esperou, sonhou e perdeu um bebezinho, por menor que seja.
    Um abraço apertado!

  19. Oi Roberta,
    Eu nem imagino como isso deve ser, mas venho deixar aqui minha companhia solidária.
    Who knows daqui alguns meses, né?
    Beijinhos!

  20. Passei por isso e mesmo grávidaquaseparindo me lembrei nesse mês que era para ter em meus braços meu bebê que não veio. Dorzinha no fundo da alma, a gente não esquece, mas ameniza. Bjsssss

  21. Maravilhosa!!! tanta sensibilidade, tanto humor numa escrita perfeita. Como pudedesconhecer seu blog por tanto tempo?

  22. Ô querida, na falta de saber o que dizer deixo um abraço apertado e o meu carinho.
    Bjs e afagos.

  23. Rô querida, meu abraço apertado, mesmo virtual, e sinto que logo vc terá notícias boas pra contar ( te falei que sou meio bruxa rs? to bem lógico rs)
    beijo, que Deus abençoe sempre sua linda família

  24. ô, querida…
    vontade de dar um abraço daqueles que não terminam nunca…

  25. Puxa vida Ro, que triste. Mas Deus sempre abre uma janela quando tudo parece escuro. Fique bem! Beijos.

  26. Rô, tava assim ontem, posso te contar uma merda pior que tudo isso que a gente viveu? Junto comigo estava grávida a mulher de um grande amigo do meu marido, e lá fomos nós ontem, visitar o baby dela na maternidade… pensei tantas coisas… e claro, se tudo tivesse sido diferente eu estaria no quarto do lado… mas não estava… estava na sala de visitas, felicidando um casal querido pela bênção na vida deles e pensando em tudo o que não foi… guardado e represado dentro de mim. Eu e marido saímos de mãos dadas e nenhuma palavra. É isso mesmo.. minuto de silêncio.
    Que que eu vou falar? Tks for sharing…bjs!
    aquele abraço forte e sem palavras pra vc tb!

  27. rô, um beijo grande e meu maior abrao pra vc!!!

  28. Mandando good vibes pela ponte aérea SP-Rio… pra tentar te deixar mais animadinha…
    bjos

  29. Querida,

    A saudade ha de encontrar um lugar no nosso coração e o nosso pai, lá do céu já garantiu uma estrelinha incrivelmente linda lá no céu, quevai sempre ajudar a iluminar os seus dias e o seu coraçao!

    Luz e paz…. meu abra;co sincero…

    beijos

  30. oi RO ,sinto muito mesmo ,e posso te dizer que mesmo virtualmente ,estou aqui se precisar conversar tem meu email ,e fica a vontade sempre que precisar ,força logo tera outro bebezinho vc vai ver só
    bjs fica com deus

  31. Ei querida… infelizmente a vida também é feita de perdas, né? Eu também já passei por isso e sei o que você está sentindo. Sinta-se abraçada longamente. Tudo vai ficar bem e nada está perdido. Daqui a pouco você estará aqui exibindo uma barriguinha linda de morrer, você vai ver!

    Beijinhos, linda.

    Lu
    http://nicolandoporai.wordpress.com

  32. Oi Roberta, tudo bem?
    Ja tinha passado por aqui, sou fã dos teus textos e sei que você tem uma legião de admiradoras espalhadas pela blogosfera das mães.
    Tenho uma amigona que engravidou 2 meses depois que eu, trabalhamos juntos e a perda dela me doeu muito, porque eu tava gravida. Hoje, minha filha tem 1 ano e 8 meses e a dela (ela engravidou de novo) tem 9 meses e elas se adoram.
    Você ja deve ter ouvido varias historias destas, mas é sempre bom ouvir mais uma ne?

    beijos

    Pati

    http://coisasdemae.wordpress.com

  33. Sei bem o que é isso. Antes de ter o Ciro tive duas perdas, um aborto espontâneo e o outro foi uma gravidez ectópica, que levou a retirada da trompa direita.
    Mas hoje tenho um filho lindo e ele é o nosso pequeno milagre.
    Sei que o tempo não apaga o que aconteceu, mas vai diluindo e colocando outras felicidades na vida da gente.
    Beijos.

  34. Roberta,
    sempre leio teu blog e nunca comentei, mas hoje não deu pra deixar passar…
    O calendário também me aprontou uma dessas… é duro de encarar, sei bem como tu te sentes…
    então me solidarizo com teu abraço! Mesmo já fazendo bastante tempo fiquei com um nó na garganta também, de novo…
    Força aí!
    Felicidades pra você e sua família!
    Beijos.

  35. Mil beijos nas orlinhas da sua testa, minha amada. Saudade sempre, amor eterno!

  36. Sabe Roberta…
    Antes de meu baixinho, um outro anjinho morou na minha barriga por cinco meses e meio… Lendo seu post, prestei atenção de que não observei o “dia dos 9 meses”… talvez porque todos os dias foram da falta daquele bebezinho, que eu já amava e sentia.
    É muito difícil, no início mais, mas sempre há uma pequena cicatriz por tudo o que poderia ter sido e não foi.
    Meu lindo Henrique nos enche de alegria, e releva todo o sofrimento. Assim como Noah faz com vocês, com certeza.
    A vida segue, o peso diminui, a tristeza suaviza… mas leva tempo.
    Força.

    Angela

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s