a bundchen, a dieckmann & o didi mocó

A moça é alta, magra, milionária e não gasta dinheiro com fralda. Não porque ela não tenha filhos. Mas porque o filho de 6 meses já faz cocô no penico.

Se houvesse algum resquício de justiça nesse mundo, nunca que eu ia me deparar com uma declaração de Gisele Bundchen dizendo que o filho de 6 meses já está sendo treinado para o desfralde. E com sucesso.

Eu sou da turma que acredita que “tudo não terás, darling”.

Se você nasce com a beleza de Gisele, com a sorte de Gisele e com a perspicácia de Gisele você jamais deveria passar ilesa pelo desfralde. Jamais deveria ter um filho que dorme a noite toda. E nunca, em hipótese alguma, deveria sair por aí dizendo que o rapaz não teve cólica nem refluxo.

Há de haver um equilíbrio, dona Bundchen. Ou a pessoa nasce maravilhosa OU tem um filho que não dá trabalho nenhum. Você escolheu nascer maravilhosa. Então bora acordar de madrugada e estourar o limite do cartão comprando pampers. Oras.

A única vez que me senti parecida com Gisele foi na gravidez dela, quando finalmente ficamos com a barriga do mesmo tamanho. Só que ela estava grávida de 5 meses e eu NÃO estava grávida, perceba o disparate.

Gisele uma vez afirmou que não se achava tão bonita.  E que bonita mesmo era Carolina Dieckmann. E posso falar? Com a Carolina eu me identifico.

***

Carolina,  assim como eu, achava que não havia mais nada de interessante a se fazer durante a gravidez a não ser comer. Tanto Carolina quanto eu,  almoçávamos `as 12:00, às 13:00 e novamente às 14:00 porque a gente “esquecia” que já tinha almoçado (que foi? todo mundo sabe que memória de grávida é uma merda.).

Não quero entrar em detalhes mas posso afirmar que Carolina e eu, juntas, engordamos o peso total de um adulto bem alimentado. E fico feliz em saber que ela contribuiu mais com o peso desse adulto do que eu.

E é engraçado, porque apesar de todo meu sobrepeso, o povo na rua tinha a pachorra de me dizer que eu estava ótima, e que eu era “só barriga”. E eu de fato era só barriga: uma barriga na bunda, uma barriga no queixo e outra na bochecha.

Enfim, eu te entendo, Carol. Assim como você eu comia 300 gramas de pão de queijo e, em seguida, entrava em processo de negação e dizia ao marido que a barriga só estava assim grande porque  todas as mulheres da família acumulavam muuuito líquido amniótico na pança.

Só que daí a cria nasceu, o líquido amniótico saiu e o pão de queijo ficou lá, acoplado aos glúteos.

E daí só me restou mesmo chorar e culpar os hormônios. E comer mais, já que na minha família as mulheres só conseguem amamentar comendo 22 alpinos por dia. E tradição familiar é tradição familiar.

***

Falando da Carolina Dieckmann lembrei que vi uma entrevista, onde a entrevistadora perguntava se algum dia ela (a Carolina) ia fazer um filho que se parecesse com ela, já que os dois filhos eram a cara do(s) pai (s).

Sou obrigada a me identificar aqui também. Porque putaquel como eu ouço isso.

A diferença é que é muito mais difícil pros filhos dela do que pro meu, concorda? Sim, porque de que adianta ser filho de Carolina Dieckmann se você acaba nascendo a cara do pai?

Eu não morro de amores pela idéia de ter um filho que não se parece nada comigo. Mas ao mesmo tempo fico aliviada por ele não ter nascido com meus pés. Porque meus pés são bem, mas bem esquisitinhos.

Não é que eles sejam tão feios. Na verdade eles são pré-evolução humana. Se você visse esses mesmos pés no corpo de um neandertal eles nem te chamariam atenção. O problema é que eu sou uma mulher mais ou menos evoluída nos pés de uma mulher das cavernas.

Mas como pra quase tudo existe um lado bom, por serem pés pré-históricos eles são altamente funcionais: consigo abrir os dedos e fisgar roupas, papéis e demais apetrechos sem deixar cair. Eu abro portas e armários com eles. Eu poderia lavar louça com meus pés pré-evolução.

Mas  apesar da funcionalidade, fico feliz por meu filho não ter herdado meus neander-pés. Fica bem mais fácil desfilar pelas areias de Ipanema com pés pós-evolutivos.  Vai por mim.

***

E quando seu filho nasce tão diferente de você só resta procurar traços da personalidade dele que se parecem aos seus.

Pois Noah deu pra ser palhacinho imitento. Imita todo mundo na cara dura.

Domingo passado foi a vez do segurança do parque. Paramos pra pedir uma informação e o tal segurança tinha um tique meio esquisito, fechava os olhos e piscava freneticamente. Agradecemos pela informação e saimos. Quando olhamos pro Noah ele estava com os olhos fechados piscando de maneira enlouquecida, feito doido foragido. O segurança não viu, ainda bem. Eu tentei ser politicamente correta mas não consegui: olhei pro maridão e sentei no chão pra rir até a barriga doer.

Hoje de manhã no elevador a vítima foi a vizinha. Ela deu uma risada alta e jogou a cabeça pra trás, batendo uma palminha. Pois o macaquinho se posicionou e forçou uma risada mequetrefe, jogando a cabeça pra trás e encerrando a performance com a derradeira palminha de foca.

Ele imita o avô andando, imita os amigos da escola, imita nosso porteiro. E foi assim que ele decobriu, aos 20 meses de idade, que ser engraçado é legal. E que ver a própria mãe, sentada no chão, gargalhando, com a mão na barriga, simplesmente não tem preço.

***

Quando eu era pequena eu não tinha cachinhos louros, não ia pra Disney nas férias e não tinha aqueles estojos que abriam compartimentos quando você apertava os botões.

A solução que eu encontrei pra ser amada foi ser meio palhaça. Então, assim como Noah, eu imitava. Imitava os alunos, imitava as freiras, o sotaque dos gaúchos e a Tetê Espíndola.

Um dia eu fui ao circo ver Os Trapalhões e o Didi disse pra minha mãe que eu era bonita e falante. Era o que faltava pra eu passar a acreditar que era filha legítima de Didi Mocó. Fechava os olhos e imaginava que um dia ele diria, em cadeia nacional:

“Gente, essa aqui é minha filha!”

E eu entraria chorando, com uma faixa na testa, cantando Physical, Physical da Olivia Newton Jones.

Ou seja, típica história da menina que nasce meio sem talento e vira palhacinha pra ser bem quista pelas pessoas.

E alguma coisa me diz que Noah pode ter herdado isso de mim. O que é uma pena porque eu preferia ele talentoso, sério e classudo.

Mas como essas coisas a gente não escolhe, eu já vou me conformando a ter um filho palhacildo. E a não ter sequer uma foto no futuro em que ele não esteja fazendo careta ou mostrando a banguelice.

Mas entre ter um filho que imita o jeito que eu ando e falo OU ter um filho com meus pés, eu fico com a primeira opção.

Difícil vai ser quando ele descobrir que eu tenho pés esquisitos. Se ele realmente puxou a mim não vai ter semana em que ele não vá sentar do meu lado, olhar pros meus pés, e sorrir dizendo:

“Mas, diz aí, mamãe… Quando você vai no salão fazer os pés, o pessoal ri baixinho e tal? Ou todo mundo faz de conta que eles são normais?”

Anúncios

58 Respostas para “a bundchen, a dieckmann & o didi mocó

  1. Hahahahaha, os pães de queijo eu não sei, mas com certeza depois que parei de amamenta ro Caio, tudo o que engordei na gestação está resolvendo retornar pra este corpo que me pertence.

    Faço academia, cuido de crianças e filhos e faço vários processos em busca do desbarangamento, mas com 35 já noto a grande diferença – como é complicado ficar GOSTOSA!!!

    Tá, nem precisa ser assim, tão gostosa, mas mais firminha nas carnes, com menos culotes e a pele de anjo da Gisele, da Carolina, um bronzeado da Ivete Sangalo…

    Continuo na luta, podes ter certeza.

    Mas minha idéia na infância era ser engraçada como o Zacarias… quem sabe formamos uma turma de filhas enjeitadas dos Trapalhões?

    Beijo,
    Ingrid

    • Olha como esse blog viaja…. ehhe Fui colega da tua mae no CCBEU em Blumenau. Já dei uma olhada algumas vezes no teu blog e tu escreve bem pra caramba, me identifico bastante com teu jeito de escrever!

  2. A parte dos pés é absolutamente HILÁRIA!! Tomara mesmo que o Noah tenha herdado o seu senso de humor, pq ele realmente é especial!
    E essa volta aos anos…(abafa!) me fez sorrir tb: estojinho com compartimentos que abrem (nunca tive, ms morria de inveja das meninas que traziam dos Estates), physical, physical…
    Ah, muito bom ler um post seu!
    Bjs!

  3. hahahaha
    Olha acho uma injustica a C nao ser parecida comigo, mas ela teve sorte de nao ter os pezinhos iguais aos meus, porque meus dedinhos…serio ninguem merece.
    bjs

  4. hahahahahahahahahaha. antes mesmo de você falar eu já tinha adivinhado que ele puxou o jeito palhacildo da mãe. hahahahahaha
    e deixa a Gisele pra lá… essa perfeição me irrita… ahahaha beijoca

  5. Muito bom esse post!
    To aqui meio com pressa pra sair pra aula de hidro e não conseguia parar de ler! hehe
    Seus pés não devem ser tão feios, senão já teriam tirado uma foto e mandado para o fantástico para o detetive virtual! hahaha Toda mulher é cheia de complexos, né?
    Bjos!

  6. Roberta, você é impagável!

    Adorei!

  7. Booooode da Gisele.
    Ela deve ter bafo….so pode. Nao da pra ter tudo, gente….

    O post te incrivel. Amei.
    bjos

  8. Eita, queridona, mas você escreve bem, heim!
    Além de palhaça, você tem o dom da escrita…tá fazendo o que aí que ainda não publicou um livro! Vambora por essa idéia em prática! Daí quando vc ficar rica, faz uma dedicatória prá mim? Oba!
    Nina também não se parece lá muito comigo. Mas anda igualzinho a mim e pegou uns trejeitos meus, como, por exemplo, perguntar, a toda hora “o que foi?”.
    Ah…também fiz parte desse time das palhacinhas na infância e até hoje ainda faço o gênero de vez em quando, porque, né, ser palhaça dá muito mais ibope do que ser bonitona a lá Gisele…eu acho!
    Beijo, Rô.
    Outro no Noah!
    Dani

  9. Meu Deus Roberta. Meu post de hoje tá o maior baixo astral e juro: SÓ VC PRA ME FAZER MORRER DE RIR VIU??Adorei o post, o estojo com os compartimentos – cara, eu tinha um desse!! – a música e a faixa na cabeça….fenomenal !! Incrível !! Parabéns e Obrigada pelo momento de diversão !!!!!! beijos
    http://nandapiovezani.blogspot.com

  10. Rô, vc não existe amiga…
    Quanto a Gisele, é claro que algum defeito essa bicha tem, ela não tem cara de quem arrota alto na mesa? e aposto que já teve candidiase…
    Sabe que meu filho mais novo tb puxou muito da minha personalidade? Ele tb adora ser engraçadinho e tem um certo dom pro drama tb.. mas além disso o pobre tb saiu minha cara, olho esbugalhado, parece um mangá pobrezinho…
    O mais velho é jeito e cara do pai, tão certinho que admiro tanto, e que me irrito as vezes rs…
    beijo querida, adorei o post!

  11. Ah, que legal que o Noah herdou esse seu lado palhacildo, em? Daqui um tempinho ele que vai fazer um bloguinho e contar as peripécias da mamãe com esse tom de humor classudo que só vc tem, Roberta! Adoro tudo que vc escreve!!!

    Beijos!
    Nine

  12. Ai meus sais!
    Giselita é foda mesmo! Só ela teve parto natural e não doeu! mas essa do bebê fazer cocô no penico eu não sabia, gentem, como é isso? Porque o Theo A-DO-RA cagar sentado, mas quando se usa uma fralda, cagar sentado vai contra a lei da graviodade, a merda sobe, suja a roupa e quem tem que arcar com todo o prejuízo sou eu ! Como ela faz isso? heinnn???

    Eu tbm tive que ser a engraçada, e eu tbm não tinha um estoo do paraguay que aperta um botão e os compartimentos se abrem. Aliás eu apanhei na escola porque me difamaram dizendo que eu quebrei o tal estojo chei de guéri-guéri da Juliana martins… Coisas da vida hahahaha

    Meu, de Gisele a gente acaba lendo sobre seu pé desprovido de beleza, e tudo tem uma lógica! Como vc faz roberta?

    Bjos na buchecha do noah

  13. Ah! Tenho pena do filho da Gisele. Desde pequeno já sofrendo pressões para ser um lord e usar o toalete.
    Que divertido tem isso?
    Legal é abri a fralda e espalhar cocô pelo berço, como o filho de alguem…
    Kkkkkk
    Beijos!

  14. Véspera de feriado pesada aqui em São Paulo, mas esse seu post está sen-sa-cio-nal. Noah adoraria imitar a tia virtual tentando disfarçar a risada no ambiente de trabalho até que, de repente, não resiste à imagem dele piscando os olhos freneticamente e solta aquele pffffff de quem não conseguiu conter a gargalhada

  15. Senso de humor, senso de humor! Eu voto no senso de humor (apesar de que os olhões verdes seriam uma boa aquisição, hem?)
    E essa história da Gisele, vai ver ela tem um adestrador pra fazer o potty training, uma mistura de super nanny com aquela mulher do “Ou eu ou o cachorro”.

  16. Ai, morro de preguiça de ficar gostosa (ou durinha ou magrela), prefiro aguçar o senso de humor y otras cositas más, portanto acho que Noah (que é menino e nem precisa se preocupar com a maioria das coisas que nós, meninas, nos preocupamos) está certo em herdar seu lado Didi Mocó!! Adoro!
    Beijos

  17. Opa, sou nova por aqui! Ja’ te leio ha’ um tempinho mas sou “timida” para comentar.

    Coitado do filho da Gisele, ela nao sabe a fria em que esta’ se metendo! Ja’ li em varios livros que um dos piores erros que uma mae pode fazer é forçar o desfralde muito cedo, isso é ir totalmente contra a natureza do bebê.

    Na maioria dos casos isso pode trazer problemas psicologicos mais tarde.. no livro que eu li mostrava o exemplo de uma criança que depois que “desfraldou” aos 9 meses, voltou a fazer xixi na calça depois dos 5 anos e teve que fazer terapia para desfraldar de verdade!

  18. Quando eu era adolescente eu até ficava me inspirando nessas pessoas das quais eu nunca chegaria nem perto um dia, mas depois dos 30 ( ahá, tem coisa boa em ser balzaca!!) eu fiquei bem melhor resolvida com minhas pelancas. E não adianta morrer de inveja daquelas que secam depois que amamentam, porque se eu nunca fui seca na vida, não vai ser depois de amamentar que vou virar palito, né? Sonha.
    Mas sabe o que uma amiga celebridade me falou? Que o problema dessas famosas que engordam 30kg é bem diferente do nosso. O lance é que essas mocinhas (tipo Carolina, Galisteu e outras) que a vida toda foram magras, fizeram exercício e comeram alface bebendo água fazem isso tudo graças a uma ajudinha: remédios para emagrecer. E aí, nega, quando engravidam e têm que parar, engordam indiscriminadamente. E depois amamentam dois meses e ainda têm a cara de pau de fazem campanha pró-amamentação na TV. Só que secam em dois minutos. Não é estranho que só a gente fique depois com as pelancas mal resolvidas, fazendo ginástica e tudo? Nesse ponto sou fã número 1 da Ivete, que ficou gordinha sim, demorou pra voltar ao peso sim. Igual nóis.
    E, só pra arrematar, seus posts são sempre imbatíveis.
    Beijos

  19. Que ótimo, fala sério a Gisele mente né? rs rs rs ou então ela passou mil vezes em todas as filas: da beleza, do charme, da sorte de ter filho lindo e bonzinho e esperto e marido lindo e dinheiro e talento e blablablá… not fare….
    muito engraçado seu macaquinho, mas pensa se ele puxar seus pés pra homem não tem muito problema hahhahaha…. e sobre desfralde, bom, quando chegar lá se precisar de dicas grita, fiquei pós graduada no assunto, todos os problemas que poderiam acontecer, aconteceram aqui em casa…. bjs!

  20. Roberta, você ainda me mata de rir!!!

    Bom, mas pelo menos a Gisele falou que não dorme à noite, ó:

    http://tvglobo.domingaodofaustao.globo.com/programa/2010/06/gisele-bundchen-direto-da-spfw/

    Agora, Roberta, desde quando herdar seu humor não é maravilhoso? Que sorte do Noah!

    Ah! E pensei agora que você pode fazer uma ameaça a la Maradona: cuidado, senão eu publico uma foto dos meus pés! rs

    Beijos!

  21. Roberta, eu tenho que te ler com um copo d´água do lado… eu desidrato!!!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Do início ao fim!
    Dolorosa foi a entrevista de Gisele no fantástico, durante o puerpério, com uma barriga menor do que a que eu tinha quando nem tinha tido filho, aos 20 anos de idade, praticando esporte… pqp!!
    Beijos.

  22. Nossa, muito bom esse post! Sempre passo por aqui e leio, mas hj não poderia deixar de comentar. Identificação total (com vc, não com a Gisele, claro). bj

  23. Roberta, eu me divirto com os seus posts!
    Gisele caiu em meu conceito com este treinamento precoce pró-desfralde…argh…comento outro dia. Até pq já vi gentes adepta a isso por conta do relato dela!
    Mas queria contar do que me lembrei: do meu primeiro disco e de minha unha do pé!
    Quando tinha 5 anos, pedi à minha mãe o disco da Rita Lee, aquele em que ela estava num “mar” com o Roberto. Eu era apaixonada por ela e queria que ela fosse minha mãe! Me lembro de estar perdida embaixo das araras de uma loja (tipo Mesbla, não me lembro mais o nome…) e ficar imaginando que Rita viesse me encontrar e me adotar como filha! hahahaha
    Sobre os pés, eu só tenho um defeito: que é numa unha do pé! Kkkkkkkkkkk…..
    Tente visualizar: pense na unha do pé “furabolo” (a vizinha do dedão, do pé esquerdo), dividida em 4! Metade dela (2/4) é “normal”. A outra metade é pela metade. Eu só tenho 3/4 de unha, portanto. Na infância, ela nascia dividida em 50%. A metade “normal” e a metade da metade “defeituosa” (a outra metade não existe). Só que na adolescência, ela passou a nascer “junta” e hj eu tenho a metade da unha “normal” e a outra metade continua pela metade, mas com um aspecto beeeemmm “defeituoso” (horrível, na verdade!). E o Gabo, meu filhote de 3 anos, quando começou a falar, uma das primeiras frases que falou foi: “cadê a unha englaçada!”….. hahhahah
    E até hj, quando me vê descalça, quer ver a “unha englaçada”…rs! E conta isso para TODO O MUNDO! E como esse é o meu único defeito (KKKkkkkkkkkkkkkk), eu me divirto!
    Bjs!
    Helô,
    prima da Paloma (Peripécias de Cecília) e comadre da “Mulher Solteira” (http://mulher-solteira.blogspot.com )

  24. kkkkk, adoro! super me identifico com seus textos.

    E esse lance da gisele, é mito, certeza!
    kkk
    bjs

  25. Como assim a Gisele já está desfraldando!!!! To por fora, e o filho dela nasceu no mesmo dia que a Luisa, que está muito longe disso muito pelo contrário!!!! Por favor!!!!!
    Sobre ao filho se parecer com a mãe, também adoraria que todos olhassem para a pequena e falassem “nossa tá a tua cara”, mas não , olham para ela e falam “gente é a cara do pai!!”. Também com aqueles olhos que predominam não dá né, mas tudo bem, já acostumei e até acho que ela tem um pouco de mim, o nariz é meu vai (ainda bem né, porque se fosse o nariz do pai tava F….hehehehe)
    E amiga, cá entre nós, muuuuito melhor o Noah ter herdado teu senso de humor e não os teus pés né!!!!! hahahahahaha
    beijo flor

  26. Duvideodó que a Gisele esteja tendo tanto sucesso assim ao querer desfraldar um baby de 6 meses… Mas adorei o seu post, quase rolei de rir! E o blog já está nos meus favoritos!
    Um abraço,
    Livia

  27. Desfralde de um bebe de 6 meses? Sei… Bem, na verdade ja li alguma coisa sobre ensinar os bebezinhos desde cedo a fazer xixi e coco no penico, mas tem que ter uma disciplina daquelas. Mas sei nao…
    E eu tb entrei no clube das baleias gravidas. E eu que antes tinha o corpinho de quem ja encarou a meia maratona do Rio, nao me reconhecia com os 18kg a mais! E so agora, passado um ano que entrou em algumas roupas que eu usava antes! É dose hein!
    E o palhacinho do Noah é otimo. Imaginei a cena do pequeno imitando o tic-tic-nervoso do tiozinho! Ele é um figurinha, puxou a mãe mesmo!
    Beijosssss

  28. Roberta,

    Seus textos são divertidíssimos, super me identifico.
    Acho que uma coisa é o filho da Gisele (que deve ser lindo e dar trabalho como todos os nenês da face da terra) outra coisa são as histórias sobre ele (acho que deve ter muuuuuita lenda sobre esse bêbe rolando por aí).
    Agora, se o Noah puxou seu senso de humor, ele está feito, estará com certeza sempre atraindo as atenções, fazendo os amigos rir e sendo excelente companhia, divertido, alegre…
    Eu passo sempre por aqui, já faz algum tempo.
    Inté loguinho,
    bjos,
    Fabi

  29. uahuahuahuahuahauha..eu odeio a Gilese. Não suporto a idéia dela ser tão privilegiada nessa vida.rsrrs
    Olha, hj rolou uma grande identificação com o post. Meu pés são bombril,mil e uma utilidades tbm.Tenho mania de pegar as coisas com o pé e o pior é que, dependendo do tamanho do objeto, meus dedos conseguem enlaçá-lo com perfeição..rsrrsr

    Só que diferente de vc ele tem outro detalhe: um pé é maior que o outro 1 número!! eu posso com isso????
    bjoooosss

  30. Voce é imperdível!Quando entro no avião e vejo a cara da aeromoça rio sozinha lembrando de vc!
    Não vou para cama sem checar seu blog…
    Nos presenteie com um livro!

  31. Ora, ora, ora, se não é a Robertinha, bonita e falante, que por pouco não escapou de ser convidada pra participar dos Trapalhões e ainda fazer papel de filha do Didi… Hoje você estaria aí com um blog tão palhacento quanto, mas provavelmente chamado Piscar Duzói e assinado pela Ro-rô Mocó.

    Sorte do Noah, que além de herdar sua maravilhosa palhacildice, também não herdou o sobrenome Mocó. Porque Nonô Mocó? Não dá né? 🙂

    Beijos querida!

  32. Caraca!!! Minha barriga gravídica esta doendo de tanto rir!!!!!!!!!!!!!!!!

  33. Comendo um pote de Häagen Dazs leio o teu post em voz alta pro marido….isso depois de ele me perguntar porque eu ria na frente do computador.

  34. Nossa que fila, mas tinha que comentar!
    saca a pessoa que passou boa parte da manhã segurando o choro de tanta raiva dessa realidade maledeta?!?!
    e agora essa mesma criatura agora chora de rir e não consegue segurar.
    ri até na cara do chefe, que saiu pra almoçar agora e desejou bom dia.
    kkkkkk

    motivos pra crise de riso:
    1) achei que eu era a única pessoa nesse mundo que tinha pés neandertais. e sim! isaac tem os meus dedos! e não! não vejo mais problemas nisso, já que depois de ter filho descobri que conseguir pegar as coisas com os pés é mega útil. me sinto até um ser mais evoluido.

    2) reforcei a tese de que eu quero mesmo que a bundchen e a dieckman, elas e seus corpitchos famosos, se lasquem. sou gordinha, anônima e feliz, fazer o q?

    3) pães de queijo, pudins e tudo o que eu imaginei da gravidez está instalado na minha bunda. olhei pra ela e ri mais ainda.

    4) filha do didi mocó????

    bjo e boa semana!!!!!
    carol

  35. Ah, sou muito mais seu senso se humor do que a perfeição da Gisele.
    E viva a palhaçada!

  36. Ahahaha, eu precisava ler isso pra dar uma animada no meu humor!
    EU fiquei tao indignada comesse lance do filho da Gisele, mas como ninguém comentou nada, me senti a última ads mães pela minha filha com 15 meses ainda nem pensar em usar o pinico. Que bom que vc pensa como eu! hehe
    Parabéns pelo texto

  37. Ai Roberta. Estava aqui no meio da madrugada terminando um artigo pro $%^&* do doutorado e morrendo de ódio pensei: ” o que eu poderia fazer pra distrair um pouco?” e nao podia ter escolhido melhor!! Ler vc!
    Difícil foi rir sem acordar todo mundo…

    Po cara, eu já estava com ódio da barriga chapada 6 semanas depois, agora potty trained com 6 meses foi sujeira da grossa! Agora qual é a próxima? O muleque vai ser Nobel da paz com 6 anos??

    Beijinhos solidários,
    Keiko

  38. Ro, vc é muito figura!!!!!

    Que bom que Noah puxou a vc!!!!!!!! Baita qualidade essa de elevar o humor da galera!!

    Quanto ao pés…. Sabia que tinhamos algo em comum, só não precisava ser os neander-pés… Eu os chamo gentilmente de garras e sou capaz de fazer de um tudo com eles. O dani tem o pé lindo!!!! (será que casei com ele por isso?) Mas ele morre de inveja de minhas habilidades!!!!

    MORRO DE SAUDADES DE VCSSSSSS

    BJs, Gabi

  39. Rô, meus pés devem ser parecidos com os seus, pois são tão “funcionais”quanto! Também sou muito hábil em pegar paninhos, meias, brinquedos e otras cositas más, caídos pelo chão da casa com eles… mas não os chamo de neander-pés… chamo de pés-mãozinhas… até pq são bem pequeninos! 😉 Sem traumas amiga!
    Bjs

  40. Eu não sou pai, mto menos mãe..hehe.. mas simplesmente ADOREI teu jeito de escrever! É de nao parar de ler, parabens!

    bjo

  41. Sempre tem a chance de ela ter um chulé ou um bao terrivel, não?

    hahahah

    Adorei o texto.

    Tambem nõa tinha o tal estojo de mil compartimentos!! Na sala do meu filho eles oram proibidos porque causavam furor! 20 anos depois hahahahahahaha

    beijos

    Pati

  42. Sempre tem a chance de ela ter um chulé ou um bafo terrivel, não?

    hahahah

    Adorei o texto.

    Tambem nõa tinha o tal estojo de mil compartimentos!! Na sala do meu filho eles oram proibidos porque causavam furor! 20 anos depois hahahahahahaha

    beijos

    Pati

  43. Hilario teu post! Tomara que o filhote herde mesmo! hehe

    Quanto `a Gisele… Ridiculo pra cara dela, falar que devia ter lei pra amamentar ate’ os 6 meses e depois vir com essa de desfraldar o filho tambem aos 6 meses. E’ totalmente improprio considerando o desenvolvimento neurologico, esfincteriano E psicologico da crianca. Devia ter uma lei proibindo a mae de fazer isso, tambem. Antes de falar das outras maes, ela devia saber que nenhuma mae ganha manual de filho quando o rebento vem ao mundo.

  44. Caraca,me acabei de tanto rir…..
    Descobrir teu blog pelo link do “já matei por menos”….e foi uma das melhores descobertas.Você me fez rir como a muito tempo não ria.
    Já está nos meus favoritos….
    Ganhou uma leitora assídua….

  45. Isso é inveja sua.

  46. É… Umas com tantas, outras com tão pouco.
    O que me filho herdou de mim? O gênio difícil. Eu mereço.
    Bjs.

  47. Chorei em Cristo com esse post!

  48. Ri, do início ao fim, concordando com a cabeça! rsrs
    Verdade: não dá a maior raiva, você, já com filho grande e ainda, ostentando aquela barriguinha remanescente da última gravidez e vem a Cláudia Leite, depois de apenas 3 meses após ganhar um filho( lindo, diga-se de passagem!), saindo na capa de Nova e Boa Forma! Não dá vontade de se matar?
    Lendo sobre o sua verdadeiro talento, e o do seu filho, não pude deixar de relacionar com o excelente filme francês “O Pequeno Nicolau”. Ele se parece com vocês. Vale confe(r)rir.
    Menciono um outro talento seu: escreve bem e nisso, garanto, é mil vezes melhor que Gisele! (Não dá pra se ter tudo, né?…rs)
    Abraço!

  49. hahahahaah

    o que foi esse post!! chorei de rir! vc é hilária! E olha q esse é o primeiro que li!!!

    a “Gi”(ô super íntima), além de ser linda, podre de rica(não deve gastar um centavo com nada, deve ganhar tudo!), magra na gravidez, um parto lindoperfeitomaravilhosodemaisblablabla, seca mais ainda depois que pariu, e o filho já senta no vaso com 6 meses?!! Cruzes!!! Meu pequeno guri está com 6 meses e já gastou mais de 1000 fraldas, (muito mais mesmo) e toda semana eu vou num supermercado que entra em promoção aqui no rio heehehhe e compro uns 10 pacotões de fraldas pampers!!! Quem mandou ser pobre!! hahhahahahahaha

  50. Pingback: comentários maldosos (e o dia em que gisele me chamou de invejosa) | Piscar de Olhos

  51. hahahaha…tenho certeza que a Gisele tem chulé!! Ou mal hálito. Das duas uma. O mundo não pode ser tão injusto assim.

    Preciso compratilhar este post,rs…muito bom!!

  52. Oi! Citei seu post lá no blog: http://www.whatmommyneeds.net/2010/12/dicas-de-ano-novo-polemica-do-desfralde.html

    Adorei o bom humor, me deu uma aliviada, depois de um dia meio frustrante de desfralde… rsrsrs

  53. Pingback: potencial gestante – os pés pelas mãos

  54. Há há há, bom demais, tô rolando de rir!

  55. Pingback: a falta de memória pós-parto | Piscar de Olhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s