a culpa do mundo é nossa

Queria começar agradecendo a todas as meninas que comentaram o meu post de ontem. Foi muito reconfortante saber que não, eu não sou louca.

Lembra como a vida inteira gente aprende que as mulheres são desunidas? Pois é. Parece que essa desunião começa a sucumbir assim que a gente vira mãe, na maioria dos casos. Pode notar. Ontem mesmo. Não só a galera me disse que eu sou normal como disseram que louca era ela, a psicóloga. Quem precisa de terapia quando você pode contar com uma mulherada porreta dessa?

Mas tenho que confessar: mesmo com o aval de vocês eu tive que dar uma google-lada básica para saber, pelo menos, como lidar  com essa disputa entre pai x filho. Porque claro que faz bem pro ego essa coisa de dois caras brigando por você. Mas eu não quero deixar os dois cheios de sequelas só pra sair de princesa na foto, né?

Tá, eu sei, tô sendo dramática. Mas Jocasta que é Jocasta faz tempestade em copinho de tequila, meu bem.

Daí eu caio em um forum (ai, céus) justamente sobre o tema. E lendo ali, lendo aqui, acabo caindo em um assunto que não tinha nada a ver com o que eu buscava, que é o ciúme doentio pela cria. Essa mulher, Joe (o forum era americano) dizia que estava tomada de uma ciumeira que ela considerava doentia. Que ela tinha tanto, mas tanto ciúme da filha, que não deixava a pobrezinha se relacionar com ninguém: nem com o pai, nem com a avó, nem com as tias. Mais grave ainda: ela pensava em tirar a filha da escolinha por puro ciúme da professora.

Fiquei comovida, intrigada, com vontade de dar pitaco. Passei a ler os conselhos da mulherada. Uma delas sugeria que ela criasse um blog para falar sobre o assunto, pois, quiçá outras mulheres também se sentissem assim e elas poderiam trocar idéias e trabalhar aquela ciumeira toda.

Joe então disse que já tinha tido um blog e que foi realmente muito gratificante receber comentários de tantas outras mulheres sobre o assunto. Mas que mesmo assim ela tinha decidido acabar com o blog. O motivo? “Bom, eu passei a ter muito ciúme das pessoas que deixavam comentários no meu blog porque percebi que elas comentavam também em outros blogues”.

Então, respondendo a minha própria pergunta:  quem precisa de terapia quando você pode contar com uma mulherada porreta dessa?

A Joe.  Desde que ela aceite que a terapeuta tenha, além dela, outras pacientes.

***

Copa X Culpa.

Hoje o maridão vai ser dispensado para assistir o jogo. Iupi! E eu também vou dar uma pausa no laboro pra torcer pro Brasil. Como a escola do Noah vai funcionar normalmente vamos deixá-lo lá e assistir o jogo inteiro, sozinhos, plenos e saltitantes.

Certo?

Mais ou menos.

Observem a equação:

Papai dispensado do trabalho + Mamãe dispensada do trabalho + Filho na escola  =

ELA. A MALEDITA CULPA.

Gente, é mole?? Culpa por não trazê-lo pra casa, já que estamos aqui, sem trabalhar. Claro que o resultado de trazê-lo pra casa seria ridículo: ninguém assistiria a Copa do Mundo porque Noah insistiria em  assistir ao dvd do Cocoricó na hora da cobrança de pênalti.

Acabei de passar na frente da escola, ele está lá, brincando, correndo, sendo feliz. Porque é que a gente é tão louca? (me responda, Joe!)

Tomada por esse sentimento totalmente descabido foi que eu compus o melô da Mãe Na Copa:

A culpa do mundo é nossa

Culpa de Mãe, é uma bosta

Tem culpa porque trabalha

Quando desmama

Quando desfralda

Boa Copa pra nós, mulherada.

E  deixemos a culpa pra escanteio (ai, que o galvão ia adorar essa…)

Anúncios

41 Respostas para “a culpa do mundo é nossa

  1. Adoreeeeeeeeeeeeeeeeei a música! E deixa ele na escola sim, afinal quantas vezes isso acontece? Vc e o maridão em casa, sozinhos por 2 horas? Aproveita, mulher!
    Aqui com os 2, quero só ver quantos minutos de jogo nós vamos conseguir assistir…rsrsrs!
    beijos, beijos

  2. Roberta, você é uma comédia sem fim. Não aguento seus posts.
    E essa musiquinha do final foi impagável!!
    Beijos e fique tranquila, afinal você está vendo que tem gente muito pior que você?!!! 🙂

  3. Adorei a historia da Joe! Li uma vez um livro que falava disso: uma mãe c/ 3 filhos, que primeiro começou colocando-os em uma gaiola, para não se machucarem, etc…e acabou engolindo-os para eles nunca sofrerem c/ o mundo e certamente tb c/ muito ciumes deles…! Louco, né?! E quem lê um livro desse, como se chama?! Vou mandar o livro p/ a Joe!
    Sobre a Copa, estamos no mesmo dilema que vocês: trazê-la ou não p/ casa, sabendo que veriamos “As Aristogatas” em vez do escanteio! Bom, desta vez, ela vai ficar na creche, ms na proxima, vou busca-la!
    Bjs e boa Copa p/ vcs tb!

  4. Seu post não poderia ter caído em melhor hora: li, cantei o melô e ato contínuo decidi que a Laura, de sete meses, fica em casa com a babá, enquanto eu e marido vamos para o churras na casa de um amigo. Que não vou fazer uma bebê ficar no meio de um monte de gente gritando e cuspindo farofa e cerveja, só pra que ela saia nas fotos vestida fofa de verde e amarelo. A babá agradece. E eu te agradeço pelo post porque, afinal, quem precisa de terapia se tem essa lista de blogs aí do lado pra consultar?

  5. Ah, Rô, demais a melô! Vambora gravar?
    Por aqui tô na mesma indecisão. Mando Nina prá casa da vó e assisto o jogo em uma feijoada na casa de amigos ou levo Nina e perco tudo? Até agora a segunda opção tá ganhando, mas, tudo pode mudar!
    No seu caso, tó um conselho: deixa o Noah lá! Certeza que ele vai se divertir horrores com os amigos! E, ah…domingo tem de novo e vc assiste com ele! Pronto!
    Beijo, querida.
    Dani
    PS: ai…que meda dessa Joe…

  6. Se livra dessa culpa, mulher!!!

    Muito melhor o Noah lá, solto, correndo feliz da vida, que dentro de casa em frente a uma tv assistindo um bando de homem correndo atras de uma bola (ou um bando de galinha cantando).

    E agora que eu te livrei dessa culpa, vc reacendeu a minha. Ontem eu tinha um monte de moveis pra montar, colocar no lugar, e todas essas coisas de quem ta montando uma casa de novo. Mas tambem tinha um playtime rolando logo ali, a 3 quarteiroes daqui. Mas eu queria adiantar logo minhas coisas, terminar logo com isso, entao pensei… Bom, o Nic ta ficando gripadinho, melhor nao leva-lo. Ele vai pegar esse vento frio e pode piorar. O playtime passou e pronto: culpa na certa. O pobrezinho ficou aqui em casa brincando sozinho ao inves de interagir com seus amiguinhos.

    Assim, que so me resta unir-me ao coro… “A culpa do mundo eh nossa…”

    Abracos e bom jogo ai pra vcs!!! Assistam, viu?! 🙂

  7. Hahaha mais uma vez ri muito!
    Boa copa!!!

  8. Ah, esqueci de contar: a situação da Luísa foi o melhor dos mundos: rolou uma festinha na casa de uma amiguinha da pracinha. Reunião da criançada e suas respectivas babás. Assim não fico com peso na consciência de deixá-la sozinha num dia que não tem aula e ela se diverte com os amiguinhos.

  9. Oi, Renata, eu sei que não tem nada haver com o seu post (desculpa, please), mas eu li no seu blog que você apoiou a campanha Ficha Limpa.
    Os deputados agora estão decidindo se vão apoiar a proposta da bancada ruralista que irá destruir nossas florestas. Se aprovada, a emenda vai tirar a proteção de milhões de hectares de mata nativa.
    Como vi que você virou doutora em Pertubação de Políticos, queria pedir sua ajuda nessa campanha.
    Mais detalhes aqui: http://diarioexibido.blogspot.com/
    Ou aqui: http://www.avaaz.org/po/mensagem_codigo_florestal/?cl=614502021&v=6588
    Obrigada, beijos.

    E culpa de mãe é que nem conta de político, não para de crescer.

  10. Você escreveu O hino, Roberta! Adorei!!!

    Será que a Joe iria ficar com ciúme de tanta gente adorar seu post??? rs

    Bjs

  11. Roberta, primeiro parabéns pelos posts, são sempre muito criativos. Segundo, o que seria de nós mães se não houvesse a culpa? O meu filhote não estava na escola, mas sempre dorme nesse horário. E ai vem a mardita culpa, coloco ou não ele pra dormir? Pra diminuir um pouquinho da culpa, deixei-o assistir o início do jogo e pensei, ele vai acordar com as vuvuzelas e foguetes. Só pra contrariar, ele apagou. Adorei o hino! Vou adotá-lo para o próximo jogo. Beijinhos

  12. ADOREI A MÚSICA!!!
    Esquece e jogo e vá jogar um bolao com seu marido!
    E uma oração para a coitada da filha da Joe!

  13. Não sente culpa por deixar o filhote com as pessoas que normalmente são de tua confiança… é por uma ótima causa: ter um tempo com o maridão, de repente o bate-bola da TV evolui pra outro esporte, mais sexual, hahahahaha!

    Ser mãe é sentir culpa, eu sei, mas algumas vezes vale a pena abrir mão desse sentimento e ter um pouco de vida de casal, né?!

    Beijos de uma mãe superculpada…

  14. Só vc mesmo para consegui me fazer rir tanto que marido me olhou com cara de “como ela ri lendo blogs e eu não consigo..”
    Ah! Roberta né?
    Só espero que ele não fique com ciumes. Rs
    Esse povo adora achar que alguma coisa não é normal. Seu filho tem ciumes? Já vi bebês se acabarem de chorar ou beliscar o pai se chega perto.
    Tem problemas? Não!
    A mãe é minha, só quero para mim e qual é o problema?
    Problema seria que se ele quisesse todo mundo menos vc, concorda?
    Agora se ele tiver 15 anos e continuar agindo assim, é melhor mesmo procurar um médico. Rs
    E te garanto que o Noah se divertiu muito mais do que a gente vendo o Brasil dormindo no 1 tempo…

  15. Ameeei a música e já tô cantarolando aqui, para tentar memorizar (se bem que eu ando com poucas habilidades memorísticas)!
    A escola da Ciça não teve aula à tarde e eu achei um absurdo. No final, vimos o jogo na casa de outra mãe, com outras crianças, porque só mães para entender por que sua filha quer ouvir a música do Barney na hora do jogo. Ai…
    Beijos

  16. Ai, flor, a música ficou demais! Mesmo sabendo que mulher nasce carregando a culpa do mundo e que quando se torna mãe essa mesma culpa triplica e é elevada ao infinito instantaneamente, quando li a sua equação “Papai dispensado do trabalho + Mamãe dispensada do trabalho + Filho na escola”, logo pensei em sexo, hahaha. Matemática não é mesmo o meu forte, fazer o quê? ;D. Mas que bom a escola dele teve funcionamento normal; acho um abuso as coisas fecharem por causa de jogo, ainda mais uma simples estreia contra um time fracote. Prontodesabafei.
    Bjo.

  17. rá! adorei a música! e culpa é realmente foda. eu sinto-me culpada quando vou pra praia e deixo a bicharada aqui aos cuidados do cunhado. não que eu esteja comparando um filho com um gato mas é o amor mais próximo que já senti por alguma “coisa” que dependa muito de mim. vc me entende, né? e outra coisa, a Joe é louca de verdade. Se fosse vc mandava um email com o telefone da tal psicóloga pra ela. Mas acho que não dava, né? Uma mora nos EUA e outra no Brasil… hum… que pena. deve ser terrível viver com esse sentimento de possessão e ciumeira. deus me livre. “chuta que é macumba”hahahahaha
    ai ai os fóruns não é mesmo? descobrimos coisas inimagináveis neles.
    obrigada pelo comentário fofo.
    beijo-beijo-beijo

  18. Ai Roberta, hoje quem tá na culpa lascada sou eu, querdita que a minha dog amada do coração de 7 anos de pura docura e olhar blazê atacou meu filhote e ele tá com 3 mordidas no rosto lindo loiro angelical pele de baby? tô p comigo mesma, puta de ter deixado ele ser amigo dela desde que nasceu, culpa por não ter evitado, culpa por ele estar sofrendo… ser mãe é foda… enfim, ela teve motivos, tava doida com o barulho dos fogos, e aí eu digo, a copa também é foda….rs, sobre a Joe, doidinha né? rs, já eu estou na fase de ler sobre o D.W .WINNICOT já ouviu falar dele? o livrinho é TUDO COMEÇA EM CASA…. então ele fala sobre crianças, pais e mães, vamos lá, tô precisando de luz, quem sabe ele também ilumine seu momento Jocasta? bjs

  19. Vamos gravar!!! Fazer videoclipe!!! Inventar coreô!!!
    Essa musiquinha vai ser hit e garantir o leitinho do Noah e das próximas 5 gerações dos Zimmermann (não que Zimmermanns precisem disso, mas enfim…)!

  20. Wuahaha, genial! To rindo até agora 😀

    No meu último dia de férias, deixei o Theo na escolinha e resolvi passar uma tarde tranquilinha, com almoço num restaurante bacana, comprinhas, café… Fiquei com dor nas costas de tanto carregar a culpa…. mães…

  21. Sai que esta culpa não te pertence!!rsrsrsrs… pior é que esta danada sempre nos ronda, acho que o melhor é aceitarmos que vamos nos sentir culpadas e fazer o que temos que fazer assim mesmo. Ou seja, assista sim o jogo com o maridão!!!

    E essa Joe hein, pense numa doida de primeira!E eu me achava ciumenta e possessiva…hauhuahua
    BJooos!!!

  22. sou sua fã…
    pelos posts e pelas aventuras pelo mundo da composição musical!!!!
    kkkk
    e deixa o epqueno na escola, ué?
    vai ver o jogo com a turma numa boa!
    vc já vai fcar com ele no omingo, contra a costa do marfim.
    e acabei de criar uma nova aqui no trabalho.
    LOUCA É A JOE….
    bjocas
    carol
    http://viajandonamaternidade.blogspot.com

  23. Roberta, pela net encontrei seu blog e comecei esses dias a lê-lo com frequência… muuuuito bacana!
    Vc escreve muito bem, leve, é engraçada… deixa o dia da gente mais feliz e tbm nos faz ver que somos todas mães com muitas encucações (muitas vezes bobas) e que tudo isso é muuuito normal!!
    Adoro! Parabéns!!!

  24. Oi.. acabei de conhecer seu cantinho, vi seu comentário no blog do Astronauta e parece que vou poder me deliciar com o seu post VIP por lá… hehehe!
    Nossa, imagina ser amigo, parente, marido ou filho desta Joe??? Hummm, com certeza ela precisa de uma boa e exclusiva teraputa.. hahaha!
    Adorei a musiquinha, espero poder cantá-la na próxima copa… feliz, contente e culpada.. rsrsrs!
    Seus textos são uma delícia de se ler, vou passar por aqui sempre!

    Bjos

  25. HUWAHUWHWAUHWAU!! Adorei o melô!! O máximoooo.
    E essa Joe não é uma mãe louca. É uma louca, pura e simplesmente, que por acaso virou mãe.

  26. Adorei tudo! Da pobre Joe ao melô da mãe na copa! Mas lá em casa passei o primeiro jogo solita, no trabalho, enquanto papai e filhinha estavam assistindo ao jogo (ainda bem que não sou a Joe, né? senão já viu…)

    Interessante foi “assistir” ao jogo apenas com os ouvidos: não via nada, mas deu para saber direitinho quando o Brasil fez os gols e quando a Coréia fez o dela, hehehe

    Beijos!

  27. S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L esse post…
    Pior (ou melhor, não sei) é saber que não sou só eu que sente essas culpas…mãe é um bicho besta mesmo.

    E quanto a música,vou aplicar durante a Copa inteira.

    Bj bj pra vc e pro Noah

    Jéssica, Giovanna e Maria Luiza

  28. Sensacional! Se meu Gui não estivesse dodói em casa, com certeza estaria na escolinha durante o jogo ontem e eu e o maridão? Bom, jogo ia ser a última coisa que iríamos ver…. 🙂 Beijocas!

  29. Adoro melôs! E tbm em super clima de copa agora só chamo o Theo de Jabulani!
    Ah, eu fui buscar na escolinha…

    ..”Culpa de mãe é uma bosta!”hahahahaha

  30. huahuahuhauhua
    AMEI o post!!
    E a música?!!
    é um saco mesmo a maledeta da culpa… ainda bem que você pôde ver seu filhote se divertindo montes, espero que tenha amenizado a maledeta, pq aí não ficou dúvida, né?
    Meu filhote ainda não entrou nessa de ciuminhos, mas é um chiclete só, não quer saber de mais ninguém… tem horas que até uma ida ao banheiro vira motivo pra escândalo…ahahahaha
    Beijo grande, adoro seus textos!!!
    (essa Joe parece que tá é querendo chamar atenção… de qquer forma, um ou outro, precisa mesmo de terapia!!!)

  31. hahahahaha, Roberta Roberta!
    Você está acumulando funções!
    Com suas palavras que tanto nos encantam, ainda começa a carreira de criação de jingles para mamães?! ADORO o seu senso de humor!

  32. Hilário… adorei a musiquinha!!! kkkkkkkkkkkk
    E é bem assim mesmo… a culpa do mundo é nossa!

    Beijos!!!

  33. uhauhauahuahua….eu ri demaaais e me sentí um monstro!! pq eu não sentí culpa nen-hu-ma de deixar o Pedro na escola, pelo contrário fiquei feliz de saber que a escola não iria interromper as aulas por causa dos jogos…e lá colocaram telão, as crianças viram o jogo no pátio, foi uma farra tb!! aliás, um vez por semana eu deixo o Pedro na casa da minha sogra, dormindo lá, pra poder passar uma noite sozinha com o maridão! nosso casamento agradece! rsrsrs
    será que sou sem coração? Jesus!! beijoooooos!

  34. Hahahahahahaha! Simbora cantar, mulherada!

  35. hahaha
    Quer saber? A Sofia estava dodói em casa, achei que não ia ver copa nenhuma também, mas fui lá ficar com ela… A cria sempre me surpreende! Assistiu o jogo inteirinho e no segundo tempo (claro) ainda dizia “vai titio”, torcendo!! Coisa de menina de 2 anos? Ou teremos uma futura técnica de futebol feminino?? rs
    Beijos!

  36. Rô, adorei os últimos posts! De chorar de rir!

    Pobre Joe…

    E o jingle da Copa? Impagável! Huahuahuahaha!
    Tô com a Mari, façamos videoclipe, coreografia..

    Em tempo, o dito cujo do casaquinho fujão apareceu, atrás do encosto do sofá. Quem será que escondeu lá? Hahaha, e a minha cara de feliz qdo encontrei..mais que ganhar na mega sena.

  37. adorei o jingle e confesso que to com o maior sentimento de culpa por não poder levar minha pequena para o escritório na próxima sexta para ver o jogo

  38. Roberta,

    I cannot believe you’re talking with all these girls. I’ll not let you go to work or write here anymore. You’re mine!

    Nós da Mulher e Mãe adoramos o post! Joe aqui virou adjetivo!

  39. Pingback: Tweets that mention a culpa do mundo é nossa « Piscar de Olhos -- Topsy.com

  40. Bora marcar uma farofa pra musicar a musiquinha flor!!, ihhhhh agora que vi “musicar a musiquinha” vixe…..

  41. Hahahaha!!!
    Adorei!
    Ser mãe e sentir culpa são sinônimos.
    Só tendo uma cria pra entender.
    E sim, a culpa do mundo é nossa!
    Beijos, boa copa!
    @lahnalovinlife #amigacomenta #comentday

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s