expulso do avião/banido das padarias

O meu pai é carioca mas se criou no sul. A minha mãe nasceu no sul mas cresceu aqui no Rio de Janeiro. Fora essas duas referências, esta retirante que  vos escreve viveu anos em São Paulo, alguns outros em Salvador e mais uns tantos na capital inglesa.

E pra engrossar a feijoada com foie gras a moça ainda me casa com um francês, que chegou ao Rio aos 4 anos e que, apesar de ter estudado em colégio francês, cumpre com os três requisitos de carioquice adquirida: 1. chama quiosque de quioxxxxxxque; 2. chama zíper de “fecho ecler” e 3. toma mate gelado com biscoito globo (e-ca).

Sotaque não tenho mais –  hoje falo um paulisurioca abaianado. E acho deveras engraçado quando alguém me pergunta se sou de Minas (??) Deve ser o meu amor incondicional pelo pão de queijo.

Acho que Noah, apesar de ser carioca e viver no Rio, deve assimilar um pouquinho de tudo. A presença dos avós franceses é muito, muito forte na vida dele. Dá pra notar o quanto ele confia e  adora os avós e o quanto ele se desliga do português quando está com eles. Infelizmente o convívio com a parte sulista da família não é muito intenso, mas deus salve o skype e o youtube, né não?

E porque é que eu tô falando nisso mesmo? Eu ju-ro que tinha todo um sentido começar o post assim.

Ah. O sul. Passamos uns dias no sul, eu e filhote. O sul foi onde passei a infância e é bacana ver tudo aquilo agora, sob o prisma materno. Foi uma delícia rever todo mundo, sentir frio e tomar café da tarde 9 vezes ao dia.

Daí eu gostaria de dividir com vocês algumas das minhas aquisições nessa viagem:

– ganhei uma dor crônica na lombar, um achatamento das vértebras e calombos nos calcanhares:

O rapaz estava impossível: corria (a toda velocidade) pulava (por tudo), torturava (a mãe). Em um dos inesquecíveis episódios, na padaria, ele derrubou TODOS os porta-canudos das mesinhas, espalhando centenas deles pelo chão da padaria.

Da série dilemas de mãe. Eu poderia:

– Catar todos os canudos do chão, pedir mil desculpas e me oferecer para pagar tudinho. Comentar que o dia está mesmo lindo, pegar o filho num braço, o saco de pão no outro e ir embora cantarolando  “all we need is love”.

ou

– Poderia fazer de conta que não era a mãe dele, dizer que ele era filho de uma vizinha minha muito da irresponsável. E daí pegá-lo pela mão e soltar um “ora, ora, onde já se viu…bora, menino, que a tia vai levar você até a sua mãe”.

Mas daí veio a voz da razão, empostei o meu melhor timbre disciplinador e  coloquei o filhote pra catar os canudos comigo. Ele não achou muito engraçado, não, mas eu não voltei atrás. E sob os olhares de aprovação dos exigentes sulistas eu expliquei pra ele que aquilo era errado e que tinha me custado tempo, paciência e dinheiro. E que da próxima vez eu largava ele na porta da vizinha.

– duas MEGA olheiras-tipo-panda:

Nós dividimos a cama, eu e ele. Sabe lá o que é dormir com um indivíduo que tem a síndrome de ponteiro do relógio? Ele gira o corpo a 90 graus a cada 15 minutos, culminando SEMPRE em um muito bem dado chute no meu queixo. O dia em que eu cogitar cama compartilhada podem me internar.

– com uns buraquinhos a mais:

Eu tenho pra mim que  caloria adquirida em forma de pães e doces se convertem inevitável e imediatamente em celulite. Pode fazer o teste: dê uma geral nos seus buraquinhos, memorize a localização de cada um deles, se empanturre de tortas gordas e volte ao espelho. Se você não acredita em mim faça pequenos xizinhos nos buracos pré-existentes e, após a comilança, verifique se não é verdade isso do milagre da multiplicação dos furos. Pode confiar.

– com o nome na lista negra da empresa aérea Azul:

Certeza que eles nunca mais deixam a gente voar. Pense numa mãe levantando da poltrona para pegar uma fralda limpa no compartimento superior (claro que ele fez cocô fedido nos primeiros 10 minutos de vôo, o que mais eu esperava?!). Agora pense numa criança de 18 meses tirando proveito do fato de a mãe estar em pé e com as mãos ocupadas para sair correndo pelo corredor.  Até aí, fofo.

O drama começa quando eu vou buscá-lo lááááá no final do corredor e percebo que o cocô chernobyl vazou e que Noah agora se ocupa em roubar aqueles saquinhos de vomitar que ficam nos bolsões das poltronas. O ritual consistia em 1.dizer oooooooi ao passageiro, 2. enfiar o corpinho cagado junto ao joelho do infeliz e 3. descaradamente lhe roubar o saquinho de vomitar. Roubou de um, de dois, de três. E o cheiro piorando – cocô é sempre mais fedido a 30 mil pés, pode reparar.

Numa tentativa desesperada de salvar o tantico de dignidade que me restava eu agarro o pequeno terrorista, que se segura no cabelo da passageira e dá início ao mais enlouquecedor dos PITIS. E gritaria é sempre mais ensurdecedora a 30 mil pés, pode consultar. Minha vontade era abrir a janela e pular. Mas não sem antes trancafiá-lo no compartimento de bagagens.

***

A conclusão é que você amadureceu uns 16 anos nessas mini-férias.

E nem só de traumas, sacos de vômito e canudos espalhados foram feitos nossos dias, filho: todos te adoraram e você se sentiu completamente em casa.

Estava feliz e saltitante e abraçou e beijou todo mundo (inclusive dois estranhos).

Experimentou  o tal do danoninho (e não gostou).

Experimentou ração de cachorro (e adorou?) . Aliás, sobre a ração, juro que eu tentei evitar, mas você foi mais rápido. Que? Vingança ao seu piti no avião? Imagina! (hahahahaha hahahahaha – risada de bruxa.)

Passou a contar até 10. Do nada. Vá entender.

Percebeu que a mamãe se derrete toda e te ajuda NA HORA se você acrescentar a palavra “favô” às frases.

Em compensação já entendeu que a mamãe não te dá nada se você pede algo fazendo manha. Então você interrompe a manha, me olha nos olhos e diz com uma voz bem mais fina que o normal “favô, água, mamãe”.

Apontou um grilo e disse “ói aqui ó” e escutou a mamãe explicando se tratar de um bicho chamado grilo. Depois foi lá, pegou o lerdo do grilinho com os dedos e saiu pela casa gritando “bitchu, bitchu”. O grilo passa bem.

Você tocou o piano que sua mãe ganhou no natal de 1979, quando ela tinha 4 aninhos (yeah, you do the math..)

se vocês têm quase a mesma idade então porque você tem rugas e o piano não, hein mamãe?

Você alimentou os patos…

comeu um pedaço de jenipapo, ficou engasgado, com dor no papo...

E se vestiu de inverno…

pinheiros são nossos amigos

E eu pergunto: quem olha pra esse pitelzinho aí da foto pode imaginar que ele conste da lista negra de grandes companias aéreas e padarias espalhadas por esse país?

(Isso sem falar na Associação de Proteção aos Grilos.)

Anúncios

44 Respostas para “expulso do avião/banido das padarias

  1. Ahhhh morri com essas fotos. Tá perdoado Noah!!! Nem vou mais comentar nada!!!

    Ps: a minha sogra tmb fala “fecho ecler” e além disso chama ervilha de “petit poá”. Ela é carioca…

    Bjssss

  2. Sensacional! Dei muita risada! Meu filho também sofre da síndrome do ponteiro do relógio. Eu finalmente descobri o nome dessa síndrome!

  3. No Ceará zíper também é fecheclair, tudo junto assim e com esse final francês. Minha vó chamava Rocicler, pra você ver como França e Ceará são quase um mundo só.
    E o piano não tem rugas porque quatro anos fazem toooda a diferença, né? Vamos ver esse piano em 2014…

  4. Hahahaha! Buaaaaaaaaaaaá! Hahahahaha! Buaaaaaaaaaaaaá! Ri, chorei, ri, chorei, chorei de rir, ri até chorar!
    Melhoras prá você! E muitos beijinhos no Noah!
    PS: eu também não sabia o nome da síndrome. E só posso acreditar que as mães defensoras de cama compartilhada passam o dia a Prozac e Lexotan. Vapapú, né?

  5. hahaha que otimo!!!! Não aguento este meu afilhado desafilhado!!! E estas fotos, vou morder ele!!! Saudades amiga!!!! Amanha vamos pra sampa, e quando voltar a gente se fala! A Luisa começou a engatinhar, mas acho que ainda não teria a manha de ir pelo corredor do avião toda cocozenta, pelo menos não por enquanto (será que é melhor eu nem comentar que ela é amiga do Noah?!, sei lá, vai que nos barram!!)

  6. Haha! Bem vinda de volta, querida!

    Pois eu tenho um primo que qdo pequeno adorava tirar onda falando que era carioca e que torcia mesmo era pro flamengo (que altletico mineiro e cruzeiro pés-de-boi que nada). E ele chamava pasta dental de dentifrício. Nunca entendi direito essa palavra.

    E a continha matematica, me veio bem fácil, pois minha conta é beeeeem parecida, viu?

    Noah tá especialmente lindo com a boina na cabeça. Lhe deu um tremendo ar de menino francesinho…

    Beijos!

  7. Adoro o seu blog, os seus post, as suas histórias e o seu filho!!
    Bjos,
    Camila
    http://www.mamaetaocupada.blogspot.com

  8. Ótimo post, engraçadíssimo, apesar dos perrengues que você passou, né?! 🙂
    Você deveria escrever um livro, pois tem ótimo senso de humor!!!
    Abraços

  9. Roberta, que saudades dos seus posts hilários deliciosos, me matei de rirrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr, este seu modelito Noah é uma brasa (como diria minha mãe) não é não? rs rs rs rs Ele e o David juntos acho que seria bomba atômica… se te consola a primeira vez que marido mio voltou de viagem solito com nosso pimpas, na época com 9 meses, nos primeiros 1o min de vôo é claro que ele fez um master cocô que vazou, escorreu e lambuzou todo o avião e ele tentou levar o menino pra trocar no trocador do MICRO LIMPÍSSIMO BANHEIRO do airplain…darling, ele contando essa história é muito engraçado, antológica na nossa vida… veja como Noah terá histórias pra contar por aí? rs rs rs rs rs Beijos ele tá incrível de boina e wellcome back! Aparece por aqui…
    bjs

  10. ai gentis! ri demais, adorei!
    achei ótimas as férias (eu e Noah, né)e ele tá um LEANDO nas fotos!

    (eu tb falo fecheclair tudujuntão assim, que nem a Lia contou que fala no Ceará)

    beijão (eu já ganhei a promoção ou ainda falta algo?)

  11. Finalmente descobri o mal que o Theo também pedece. Síndrome de ponteiro de relógio. A-d-o-r-e-i! E o melhor é que eles sempre acabam esticadão na cama e vc lá, encolhida no canto… 😉

  12. Que bom que voltou querida, e que entre canudos desperdiçado e grilos lesados, todos se salvaram rs
    Noah tá cada vez mais lindo, tá com uma cara de francesinho…beijos

  13. Tava com saudade dos seus posts. Me mato de rir, você é muito figura.
    Essa do cocô + roubo dos saquinhos de vômito + piti grudado no cabelo alheio está impagável.
    Beijos!!

  14. Oi Roberta,
    Devo viajar sozinha com o meu pequeno (que vai ter 6 meses na ocasião) e vamos passar umas 10 horas num avião e eu estava preocupada com seus possíveis e muito prováveis pits durante o voo. Depois de ler este post, estou beeeem mais tranquila…

    Amo foto de criança agachada. Não é o máximo este equilíbrio que eles tem para manter os pés inteiros no chão? Muito fofo e bem típico da infância.
    E o Noah tá lindão!

  15. Roberta, rachei de rir com a cena do avião (claro, não era eu… insensível…)
    Viajar com criança é mesmo imprevisível, aliás, botar o pé para fora de casa sempre pode ser o início de uma aventura, mas com um tantinho de bom humor e um tantão de cara de pau, a gente se diverte horrores. hehehe
    Bjs

  16. Que bom que vc voltou!
    A vida blogueira tava muito chata com sua ausencia. Rs
    Marido ficou me olhando com cara de “tá louca?” com minhas risadas sobre o acontecimento no avião.
    Delicia visitar parentes que estamos morrendo de saudades né?
    E meu Deus! O que é essa última foto?
    Já vi que esse menino vai cantar as gatinha assim: “Olha, esse sou eu”
    E as meninas: “Ai que fofo!”
    Aí já era! kkk
    Beijos!

  17. Ai, Rô, são tantas coisas, vou por part(i)es:
    1 – Estava com saudades de vcs e dos seus ótimos posts
    2 – Amei a lembrança fecho-éclair, na Bahia tb é assim!
    3 – O cocô aéreo do Noah superou todas as histórias que eu coleciono (minhas e de outrem) sobre o assunto
    4 – Parece que vc está mentindo quando vemos estas fotos liiiindas do Noah, aparentemente tão comportadinho, hehehe.
    Beijos

  18. Ah…! Que saudade! Finalmente vc voltou!Estava indo para a cama qdo li o seu post hilario e como todos acima, dei gargalhadas sozinha!
    Otimas férias! E com muita coisa para contar!!
    Adorei!
    Beijos

  19. Que saudade dos seus post…!!
    Que fofura Noah…!!!
    Beijos

  20. Oi Riberta adoro ler seu blog, seus posts sao hilarios.

    Aff o Pedro tambem tem a sindrome de ponteiro de relógio, e la em casa praticamos cama compartilhada (depois de certa hora da madrugada), so posso estar louca ne???

    Menina o Noah tem um pique né??? Aff o Pedro tbem é assim tem hora que so por Deus.

    Bjs

  21. Sinceramente, nem sei a que horas vou conseguir parar de rir…
    gente, esse post tá demais da conta!
    e essas situações que eles metem a gente?
    kkkkkkkk
    e seu filhote é um gatinho!!! parabéns!
    bjo bjo
    carol
    viajandonamaternidade.blogspot.com

  22. Roberta e Noah, sejam bem vindos de volta! Muita história para contar, muita roupa para lavar, muita saudade para matar! (muita rima pobre para o meu gosto também!)
    Bjs!

  23. hauauhuahuhauhau
    *rolando de rir*
    Meu, acho que tb me jogava do avião…ahuahuhauhuhauha
    Poxa, Ro, pelo menos dessa vez ele não ficou doentinho às vésperas da viagem né?
    Estava morrendo de saudades, e obrigada pelo carinho!
    Beijo grande!

  24. Rô…meda, filha! Tenho uma viagem marcada para setembro com a Nina e, sinceramente, nem tinha pensado nessa do cocô…ai jesuis…do jeito que ela anda arteira, certeza que vai correr pelada no avião. Já comecei a rezar!
    Mas, mudando de assunto: teu filho tá gato heim, amiga! Puta, deve dar o maior orgulho de ver ele assim lindão né! Ainda bem que eu já reservei ele prá Nina!
    Que bom que vc voltou! Tava com saudade dos seus (prá lá de bom) posts!
    Tô te mandando umas fotitas de Nina by Minha Mãe.
    beijo.
    Dani

  25. Eita aperto em!!! *rsss
    Não sei se choro, se começo a rir, ou se choro de tanto rir.
    Ah! Os filhos… Nos colocam em cada pepino! Afff
    Bjux

  26. Sesacional, Rob! Mais uma vez um texto delicioso de se ler. Ri mutcho!
    Estou inaugurando um novo blog – desta vez, um blog pra contar histórias da familia, não apenas do pequeno. Em breve, divulgo aqui.
    Falando em divulgar, segue mais uma dica bem legal pra levarmos os guris: http://guiadobebe.uol.com.br/novidades/images/teatro-para-bebes/2010-05-25/filipeta-2010.htm (teatro para bebês)
    Noah, continua cada dia mais lindo e irresistível.
    Beijocas
    Dany
    PS: acabo de descobrir que temos a mesma idade..rs

  27. Adorei tudo! Eu sou gaúcha e falava fecho ecler até vir para santa catarina…agora é só fecho mesmo. Filhote tá lindo! Beijos!

  28. Oi Ro…vc tem que visitar o blog da Fabi:
    http://fabijulia.blogspot.com/
    ela iniciou um movimento em que Noah parece se encaixar muito bem!
    Quase morri de rir com as suas desventuras, tenho acompanhado sempre seu blog.
    bjoos!!
    http://www.devaneiosmaternos.blogspot.com

  29. Sesacional, Rob! Mais uma vez um texto delicioso de se ler. Ri mutcho!
    Estou inaugurando um novo blog – desta vez, um blog pra contar histórias da familia, não apenas do pequeno. Em breve, divulgo aqui.
    Falando em divulgar, segue mais uma dica bem legal pra levarmos os guris: http://guiadobebe.uol.com.br/novidades/images/teatro-para-bebes/2010-05-25/filipeta-2010.htm (teatro para bebês)
    Noah, continua cada dia mais lindo e irresistível.
    Beijocas
    Dany
    PS: acabo de descobrir que temos a mesma idade..rs

  30. eba! Voltou!
    Que medo dessa história do avião! rs!
    E essas fotos estão um arraso, molequinho cada dia mais lindo!beijocas

  31. Será que vou soar repetitiva se disser que tb ri muito, que o Noah tá lindo (ainda mais de cabelinho comprido) e que estava com saudade dos seus posts? [não necessariamente nessa ordem].
    Welcome back, hon.

  32. Preciso contar que hoje eu estava séria desde que acordei e nada tinha mudado isso, até… ler este post e dar gargalhadas! Daquelas que saem lágrimas (não lagriminhas não…) em profusão.
    Gargalhadas sozinha na sala enquanto você sofria no avião… Bom demais! E quem disse que férias foram feitas para relaxar? hein?
    Beijos.

  33. Oi, Roberta!
    O Noah fala frances com os avos e com o pai?
    Ele mistura muito, na mesma frase, o portugues e o frances?
    Estou precisando bater uns papos com maes de filhos nesta situation!
    Como sempre, voce escreveu um post muito bacana. Adorei!
    Beijo
    Luciana

  34. Hahahahah! Incrível o poder que eles têm de fazer cocô nos lugares menos prováveis. E aguenta a cara de ‘ai que nojo’ da galera. Gente que não faz cocô, claro!

    saudades querida! Tava fazendo falta por essas bandas.

    Noah, como sempre, lindo demais. Mariana tá na fila.

    bjsssssssssss

  35. kkkkk lágrimas de tanto rir! Muito bom o lance do fedor a 30 mil pés. E trocar a danada da fralda entre as poltronas? É punk!! Eu que não vou no trocador do avião. Me disseram que ele existe, mas eu prefiro não conferir tal existência! Ahhh, e a Manu (uma das várias pretendentes do Noah) tb já aprontou com os palitos do restaurante e como uma mãe quase tirana fiz catar quase todos. Ajudei um pouquinho só. Sorte a minha que foi em cima da mesa!! bjks Lavínia

  36. Vc mencinou algo lá nos comentários do meu blog que eu falei para meu marido esta semana: onde diabos está a programação infantil para menores de 3 anos nesta cidade? O que há para fazer com crianças tão pequenas, Deus-do-céu. Ninguém quer eles por perto, coitadinhos! hahahaha
    E Noah contando, NOOOOOOOOOOOOOSSSSSSSA é charme e inteligência demais para um rapazinho tão pequenino. Lindo, lindo, lindo! Fiquei babando daqui e imagino o quanto vc está daí.
    Pitos agora danou a inventar de compor músicas. Toca a guitarrinha dele o dia inteiro e fica cantando música que ele mesmo compôs para a mamãe e outra para o papai.
    Que tal? Temos uma dupla imbatível! Noah conta, toca piano, enauqnto Pitos entoa “mamãiiiii” ao som de sua guitarrinha. hahaha
    Beijocas nos dois

  37. Hahahahaha, muito bom tudo isso. Adorei o texto.
    Que menino mais lindo! Parabéns, não só por ele ser lindo, mas por ser esperto e inteligente (assim são os levados, graças a Deus!).
    Beijão!

  38. Não tem como não rir com seus posts!! vc é demais e o Noah é uma figurinha sem igual!!

    bjs

  39. Adorei o post. Pensa aí que a ‘disléxica visual’ leu o título do post assim:
    expulso do avião/banido das pRadarias. E daí pensei. Noooooossaaaa!!!! Por onde ela andou??? Dessa vez ela foi longe mesmo!!! hahahahahaha
    Depois com a leitura que fui sacar. Saudades de vc viu muié! O Noah tá lindão! Bjs

  40. Roberta,
    Adorei seu post !!!!
    Dei mta risada !! os filhos são assim mesmo, né… parece que em determenadas situações eles gostam de desmoralizar a gente hahahaha
    Ele está um tipico franceszinho nessas fotos. Lindo de morrer !!!!

    beijo

  41. Saudaaaaaaaaade de vc, dos seus textos!
    Agora, seria cômico se não fosse trágico… hahaha! Esse Noah é um artista, um dia será reconhecido, vc vai ver!
    Beijos.

  42. Tava atrasada aqui, mas li todinho esse post e estou prestes a subir pro próximo. Adoro como escreve e já te considero minha amiga íntima sem ao menos te conhecer. Valeu pelos textos deliciosos. Beijos

  43. Pingback: massa de modelar? dvd? lexotan? « Piscar de Olhos

  44. Genteeeeeeeeee, de repente me senti feliz de ter um filho com uma super hiper prisão de ventre que não faz cocô de jeito nenhum “na rua”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s