Sanguenozóio e Mão na Barriga

E a Campanha Sanguenozóio segue bombando! Mais de uma centena de mães zóientas já clicaram no site do AVAAZ, só aqui no blog! Iupi!

Isso sem contar as que votaram através dos blogs de outras mamãs porretas, como o Tirando o Sapato, Sentada na Pia, Se for assim, tá bom!, Nicolando por aí, Pequeno Guia Prático para Mães Sem Prática, O Astronauta , Mamãe tá Ocupada, Para Mariana ,Minha Pequena Isis, Braços de Polvo e Coração de Manteiga e Mãe de Primeira Viagem.

(uia, me fala se esqueci de alguém?)

Daí você pode tanto fazer uma leitura negativa, dizendo “Mas só uma centena? Das mil pessoas que leram o post, somente uma centena resolveu perder 1 minuto e assinar?”

OU você pode ser Poliana (igualzinha a esta que vos escreve) e  pensar “Uau…mas isso é incrível! Quem segura essa mulherada com sanguenozóio, hein??!”

Porque o meu sonho é ver um deputado corrupto acordando mais preocupado, com mais rugas e uma gastrite de stress. Hoje eles têm preocupação ZERO, concordam? Político ladrão nesse país tem um vidão, dorme tranquilo e não tem úlcera nem olheira porque, em geral, conseguem fazer o que bem querem, da maneira que querem. E a gente só assistindo, em modo pause, inerte de pai e mãe.

Mais do que as assinaturas e a divulgação pelas blogueiras companheiras (ui, adoro quando rima) o que conseguimos aqui foi a certeza de que dá pra fazer alguma coisa, sim. Passinhos lentos, mas a gente chega lá.

A partir de hoje este blog está a disposição de toda e qualquer mãe (e pai, né!) que queira bater panela. Precisa de mais assinaturas para aquela carta que você quer mandar pra prefeitura, reclamando da falta de espaço pra crianças? Pode contar com a minha assinatura e com esse blog para a divulgação. Quer dar uma idéia inovadora? Mandar um email pra imprensa? Reclamar? Chorar? Colocar os peitos pra fora

Também em relação a empresas privadas: Conhece alguma empresa que ganhe muuuuuuito dinheiro com a existência de bebês e crianças (Pampers, por exemplo?) e que desempenhe bem seu papel de responsabilidade social? Já viu alguma plaquinha em um parque da sua cidade, que diga “Johnson & Johnson preserva esse parque”? 

Porque eu procuro e procuro e tudo que vejo são empresas que lucram bilhões com o cocô (de rosas) dos nossos bebês e pouco fazem. Nunca vi um parquinho com o chão emborrachado e a plaquinha  “Nestle cuida de você” (adoro! adoro!)

Enfim, pessoal. Tenho dito.

****

Mudando totalmente de assunto. Fui revelar umas fotos e tinha essa moça grávida, bem grávida, do meu ladinho.

– Ficaram lindas as ampliações! – ela disse, me mostrando as fotos (porque gente que eu não conheço geralmente me adora, tá? pena que não posso dizer o mesmo dos que me conhecem…)

As fotos eram bonitas mesmo: ela e o marido passeando na praia (mão na barriga), os dois com uma montanha bonita atrás (mão na barriga) e uma especialmente bacana: ela e o marido em um veleiro (mão na barriga, of course).

– Tá linda essa no barco. Minha preferida – eu falei.

– Ai, também adorei, a gente A-MA o nosso veleiro. Assim que o pequeno nascer vamos levá-lo pra velejar!

Pensei:  Ai, judiação, ela é mãe de primeira viagem.

***

Porque grávida é a coisa mais linda desse mundo e tals, mas também é o último ser humano a saber o que oficialmente lhe espera, concorda?

Eu – que não sou de estragar barato de ninguém – é que não vou chegar pra moça e dizer “Olha só, eu sei que não está no manual mas você vai ter que cortar a unha desse bebê, tá? E essa não é uma tarefa fácil, fofa, você pode inclusive acabar cortando um naquinho (do dedo)”

Ai, ninguém merece tanta sinceridade.

***

Daí eu lembrei desse post, escrito quando Noah tinha uns 5/6 meses, “sobre as coisas que você não sabia antes de ser mãe”  e dedico esse trecho as grávidas de 1a. viagem, lindas, com seus cabelos esvoaçantes e suas fotos mão no barrigón.

Muito bem. Sobre o pós-parto:

– Eu pensei que fosse só comigo, mas depois ouvi de um montão de outras mulheres: parir dá um barato esquisitíssimo, você fica elétrica pelos primeiros 5 dias depois do parto. Parece que tomou um chá daqueles que monge não toma. Alucinada, você aponta pra própria barriga e ri que se acaba; puxa o cabelo do nenê e se esconde ; pisca pro zelador do prédio. Fora da casinha total.

– Passados os 5 dias de  euforia, bate a deprê. Eu lembro de olhar pro nada e dizer chorando “meu bebê acordou”…E depois chorar de soluçar, repetindo  ”ele dormiu, meu bebê dormiu”.  Uma Amy Winehouse de sutian beige.

– No primeiro mês você vai fazer tudo pela metade: lavar só metade do cabelo, comer metade do prato, fazer meio xixi. Parece que você nunca mais terá tempo pra fazer nada. E aliás esse é um dos mistérios da maternidade: se aquela criaturinha que recem nasceu dorme cerca de 15, EU DISSE 15 horas por dia, como é que, AINDA ASSIM, você desenvolve uma prisão de ventre crônica sob o pretexto de não ter tempo de ir ao banheiro? Tem dó.

– Os três primeiros meses são difíceis, mas eles passam voando e você vai até sentir falta deles. Apesar de que…não, acho que não.

– Você está fadada a rever todos os seus conceitos, opiniões e teimosias. Nada daquilo que acreditava tão firmemente é tão verdade que não possa ser substituído por outra verdade, que não a sua. Relaxa, aceita, respira. Quando se está grávida, é fácil acreditar que o bebê vai mamar de 3 em 3 horas, dormir de 4 em 4 e que você vai parar de trabalhar  por anos, só pra ficar com ele.  Mas daí ele nasce. E as coisas complicam. E daí, minha irmã, melhor aceitar que nem tudo será da maneira que você esperava. E que crenças pré nascimento são como promessas de fim de ano: they ain’t gonna happen, darling.

– Você vai rir com o riso e chorar com a tosse.

– Vai se descabelar com a febre.

– Vai ligar pro pediatra com a fralda em mãos e dizer:

“Alô doutor, é que o cocô tá mais mostarda que o de costume…Que? O senhor tá jantando?” ;

– Vai se acabar de chorar ao ver tragédias do mundo na tv.

– Vai descobrir que consegue sobreviver dormindo 5 horas por noite; 

– Que não existe outro ser com o cheiro do seu neném. Com o sorriso do seu neném. Que não existe outro neném como o seu neném. E que ele geralmente é mais lindo e inteligente que todos os outros.

– Vai acreditar em todo aquele clichê de amor incondicional e morrer por alguem. Tudo verdade.

 Acima de tudo, vai descobrir que alguns momentos da vida, deveriam ser imortalizados…

primeiro dia das mães...

 

PS: Essa foto foi tirada no primeiro dia das mães.  Noah tinha 5 meses, começava a engatinhar mas ainda era relativamente comportado e calmo. Tenho certeza que, na época, alguma mãe de uma criança de 2 anos deve ter olhado essa foto e pensado:

– Ai, judiação, é mãe de primeira viagem. Deixa esse bebê fazer 1 ano e começar a correr por tudo, pra ver se ela mantem essa pose romântica de último capítulo de novela. Deixa ela.

Anúncios

25 Respostas para “Sanguenozóio e Mão na Barriga

  1. Bom, você não para!! Um post melhor do que o outro! Adorei a foto, esta lindissima! E tudo bem: mãe de primeira, segunda, terceira viagem pode! Mãe pode tudo! Sangue nozoi!!

  2. E eu que dizia: “Aí quando a Alice nascer, vou aproveitar minha licença pra estudar pra concurso!” AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!!!!!!!!!!!! Sem noção é pouco!

  3. Roberta, assinei finalmente, perdi 1 minuto eeeeeeeeeeeeeeeee, mãe sem tempo… sou mais sem tempo desde que virei frila do que quando trabalhava em empresa, juro! Adoooooooooooro seu engajamento, de verdade… e sobre todas essas coisas de mãe de primeira viagem, tudo a mais pura verdade, e até seu baby ter uns 9 meses vc acha que aquele ser anjinho do planeta que dorme bem, come bem e não chora será assim para todo sempre amém, sweet ilusion, mas não é que a evolução e transformer de babies em menininhos é incrível e ver eles aprendendo a se descolar na vida e testes de kamikase nos descabelam mas nos fazem também seres mais felizes do mundo? Acho que mãe de segunda viagem deve ser bem mais fácil né? menos ilusão e dobro de amor incondicional…. beijos querida, como sempre post delícia de ler…

  4. Ontem uma amiga minha, gravidinha, disse com um ar singelo e plácido: vou tirar de letra esse negócio de amamentação exclusiva…eu não gosto mesmo de dormir. Eu que não vou dizer a ela que privação de sono é a forma mais eficaz de tortura chinesa….
    Beijo

  5. E não é que eu achava que ia ser bem mais difícil? Acho que vou entrar com um pedido no Vaticano de canonização da minha filha…

    Agora, dormir 15h por dia ela não dorme nem a pau! E é com ela acordada que estou aqui, lendo Piscar de Olhos, enquanto ela está ao meu lado, na cadeirinha de balanço, brincando com os amigos bichos. Uma palavra de esperança às barrigudas.

  6. Adorei a foto do dia das mães! Linda! Eu também pensava como a mão aí de cima: ia estudar para concurso quando a Ísis nascesse! E ainda ia fazer tricô (que adoro) e caminhar, etc…etc…Porque, claro, uma licença de 6 meses???? O que eu ia ficar fazendo todo esse tempo? Tinha que me ocupar, né? rsrsrsrsrs

  7. Ahauhuahuhahau
    É bem verdade, mãe de primeira viagem é realmente o último ser humano a saber o que oficialmente lhe espera….ahuhauhuahuhauh
    Beijo grande!

  8. KKKKK
    A mais pura verdade!
    Mas confessa! Quando ouvimos uma grávida fazer planos pós parto é um afago no nosso lado sarcártico não é? “Vai sim querida, vai sim!”
    Hahahaha
    Beijos!

  9. 1. Bom saber que posso fazer panelaço aqui rs…
    2. Eu, espécie pouco romântica que sou, já despejei essa semana pra uma pobre amiga grávida: Vai nascer a criatura mais amada e divina da sua vida, mas gravidez é um saco! Sabe aquela conversa de que é lindo e tals, é balela rs.. O bom é que vc ainda pode ir ao cinema, mesmo saindo a cada 5 mim pra fazer xixi… Fala sou má rs?
    3. Ai que saudades dos 5 meses do matheo, pelo menos dormia.. agora com 2 deu de dar show na madrugada, e os médicos vem com essa de “terror noturno”, antigamente chamava birra rs…
    beijos Ro (to meio brava hoje? não só um pouco de sono rs…)

  10. Roberta, adorei o post. Isso nos faz sair da inércia e assumir nosso papel de protagonista nesta vida. Do que adianta reclamar e nada fazer? Vamos sim colocar a boca no trombone e tomar uma atitude!!!

  11. Amei seu texto sobre a vida pós parto! Parecia que era eu que estava escrevendo rsrsrs
    Leio sempre seus posts e adoro!
    Hoje minha Bel está com 1 ano e 2 meses e no próximo dia das mães a foto terá que ser tirada bem rápido pois ela realmente não para mais! 🙂
    E a gente acha ruim??? Não mesmo!
    beijos

  12. Quando grávida, eu não via a hora dela nascer, porque achava que a gravidez era o fim do mundo: enjoos, azia, fome de leão, xixi toda hora, sono e mais sono, inchaço, sem posição pra dormir, etc, etc.
    Quando ela nasceu, vi que a gravidez não era nada! O perrengue começava ali: amamentar, poder tomar banho, dormir nem pensar, ela chorava e eu queria chorar também, e por aí vai (não vamos desanimar as gravidinhas que visitam teu espaço…rs).
    A maternidade é deliciosa, claro. Mas não é nem um pouco cor-de-rosa como pensamos. Eu achava que a criança é que tem que se adaptar ao ritmo dos pais. Um pouco disso é verdade. Mas não vou levar minha filha num barzinho com música ao vivo, até de madrugada, nem a pau!
    Beijos.

  13. Menina, é complicado. Alguns dizem que pode valer ainda para este ano, outros não. A avaliação aqui dentro é que não vai valer, porque aí esbarra em aspectos jurídicos (e pode ir ao TSE). O problema aqui é: se os candidatos e outras regras têm que ser definidos com tal antecedência, como vão mudar as regras de elegibilidade tão em cima da hora? Sabendo disso, os deputados atrasam mais e mais a votação.
    No último dia 7, como não houve consenso, o projeto recebeu 28 emendas (é sempre uma tática para atrasar qualquer tramitação) e atualmente está na CCJ (Comissão de Cidadania e Justiça). Diante do clamor público, deve voltar à pauta dia 29, semana que vem. Mas, para ser votada, precisa ser considerada urgente. Isso requer 257 assinaturas de deputados e/ou líderes, o que vai ser difícil conseguir. E, se for votada na Câmara, tem que ir ao Senado, enfim, seguir os trâmites de uma lei.
    Enfim, continuemos com o clamor público, porque o negócio é ser aprovado. Nesta ou nas próximas eleições já representará um Brasil melhor, né? O meu medo é passar esta eleição e todo mundo esquecer do projeto.
    Beijos

  14. Mas sabe o que mais me indigna nisso tudo? A gente faz uma campanha sanguenozóio virtual, otimo, muito válida. Aí estudantes, Sanguenozóio como todas nós mamães, vão lá e protestam, gritam, invadem e ? São presos, espancados e escurassados. E o pior é que a população em geral fica brava com esses ‘estudantes de ***** que não tem o que fazer’…

    E aí, mamãe leoa, fazemos o que? Se colocarmos os peitchones de fora, vamos presas com os slings e tudo.
    Voltamos a ditadura, a diferença é que antes mandavam os militares, agora mandam os corruptos…

    Será que indignação mata? (Morri)
    Beijos

  15. Ah, Roberta, claaaro que pode me linkar sim. Que honra a minha! E bem vinda ao meu blog. Ele é bem simples mas foi a maneira que encontrei de manter a família e amigos informados do que eu ando fazendo por aqui. Pq ninguém merece mandar mil emails semanais pra cada um que pergunta como a gente tá. Daí pensei que com o blog eu escrevo só uma vez rsrsrs. Tem dado certo e meus maiores leitores são meu pai e meu sogro rsrsrs.
    Adoro o seu blog e o da Mari. Sou recém candidata a barriguda (faz 2 meses que eu e Pipe meu marido decidimos tentarmos embarrigar).
    É esse um pequeno resumo da minha vida.
    Seja bem vinda e se um dia quiser, será bem vinda aqui na minha casa em MOntreal também.
    Beijos

  16. OI, eu vim pelo blog da Lu, mãe do Nic.
    Já assinei e também plagiei teu post. Vc me perdoa??? Juro que dei o devido crédito pra ti tá.
    Vai lá conferir. Qualquer coisa eu tiro.

  17. Em primeiro lugar queria te dar parabéns pela iniciativa! Filha, se canditada a alguma coisa. Meu voto é em você! Já fui lá, já assinei, já mandei 500 e-maisl para amigos, e tô aqui torcendo, sinceramente, para isso ir prá frente! Pode contar comigo pro panelaço. Só não conta pro Marcão o negócio do peito de fora.
    Ah…quanto as grávidas de primeira viagem…esses dias uma amiga me ligou chorando prá me dar o maior fumo: tudo porque eu não avisei que o nenê chora o primeiro mês inteiro… Ai gente, não contei, né…sei lá, também nunca ninguém me contou isso…
    Beijo, Rô!

  18. Putz, tô com sanguenoszoio e nasventa…já passei lá e assinei. Como tô tbm na blogosferaligth resolvi mobilizar as gordinhas e postei a campanha por lá, mãe leoa e gordinha antenada.

    Ah, projetos pós parto…eu tinha muitos, mas parece que a filhota tbm tinha os dela e só me contou depois que saiu da barriga, então, como os dela eram prioridade os da mamy foram engavetados.

  19. HOHUHAUHAUHAUA…
    A-D-O-R-E-I !sua sinceridade é MARA, einh??hehehe..
    mas nada como a ” Amy Winehouse de sutian bege”..hahahahahaah! bjse bom domingãaao!;-)

  20. Rô, vai ser uma honra se vc quiser me linkar no seu ótimo e útil post sobre viagens, então fique mais que à vontade. E a série continua…
    Beijos

  21. Oba!
    Amo novas amizades.
    Estou te linkando também.
    bjux!

  22. Tô contigo e não abro! Conte comigo prá sanguezoiar!
    E essa foto, contaê: qual o tamanho da ampliação que tá pendurada na sua sala??? Babei!
    Bjs!

  23. Pingback: Assine a petição pelo Projeto de Lei Ficha Limpa « Dica Bacana

  24. Acabei de ler a noticia de que o Projeto da Ficha Suja ja tem assinaturas suficientes para ser votado no plenario: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u727229.shtml
    Boa noticia para o Movimento Sanguenozoio! Bjs

  25. Pingback: Assine a petição pelo Projeto de Lei Ficha Limpa « Dica Bacana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s