das perdas, das culpas, do luto

– O saco embrionário não está mais aqui, tá vendo? Era pra estar aqui, ó. Mas não ficou nada. Sinto muito, Roberta.

Foi assim que colocamos um ponto final na gestação, que durou 12 semanas.  Luto discreto,  dor no peito e o inevitável sentimento de culpa. Que quem inventou o sentimento de culpa há de ter sido uma mãe.

Claro que as palavras do médico, de que a natureza é sábia, que ela sabe o que faz que tem um controle de qualidade criterioso, consolam a todos. Afinal, foi melhor assim. Era pra ser assim.

Mas consolo não consola mãe. Mãe é pessoa desconsolada.

O médico garante que eu não fiz nada de errado. E que abortos involuntários ocorrem, em sua grande maioria, como forma de evitar mal formações.

Mas argumento científico nem sempre convence mãe. Que mãe é bicho teimoso. 

Seja o que for confesso que me senti estranha desde o começo dessa gravidez.  Nem opiniões médicas, nem teses científicas: prefiro acreditar é nessa voz que me perseguia e me dizia ao pé do ouvido que algo estava esquisito, desde o início.

Confio é nessa voz. Que mãe é bicho instintivo, cheia de voz no ouvido, feito psicopata de filme de serial killer.

Mas a vida segue, claro. Tenho um filhote maravilhoso, um marido idem, um business que segue de vento e popa. Então o negócio é recuperar o fôlego e tocar o barco.

Goodbye, my angel.

(but mothers know that angels never die.)

Anúncios

39 Respostas para “das perdas, das culpas, do luto

  1. Força Rô! Tô aqui tá! Beijo! Dani

  2. nem dá pra dizer muita coisa…

    só que me deu uma vontade imensa de ir correndo aí e te dar um abraço bem apertado…

    (sinta-se abraçada…)

    fica bem! tá?

  3. Rô, nem sei o que te falar. Já te disse em outra oportunidade que acredito muito no ‘tinha que ser assim’. Força, muuuitos beijos e muuuito carinho.
    Qualquer coisa, ‘tamos aqui, viu?
    Pat

  4. puxa…
    eu sei muito muito bem o que sao perdas e acredito no que o teu médico falou de que a natureza é sábia. mas… vai explicar isso pro coracao, né? entendo (de alguma forma) a tua dor.

    e te desejo entao muita forca, muitos amadinhos por perto, muitos afagos.

    um beijao, um abracao
    Carol

  5. Roberta! Meu coração bateu forte quando li o título do seu post. Sei que nem te conheço mas juro que fiquei muito triste e queria poder te dar um abraço. A gente sabe que essas coisas acontecem, mas imagino a dorzinha que fica. Tenho certeza que o Noah terá um irmãozinho em breve, tenho sim. pelo momento rezo por vc e pelo anjinho que ainda pode chegar. Muita força, e como vc disse toca pra frente que vc tem muito amor ao seu redor.
    abraço

  6. Meninas. Agradeço, agradeço, agradeço. E me sinto, sim, abraçada por cada uma de vocês.
    Estranho. Não nos conhecemos pessoalmente. Mas quando fiquei sabendo da perda, pensei na reação de cada uma que escreveu aqui. E na reação das que ainda vão escrever.
    Pensei que se houvesse alguma coisa a ser dita num momento desses ela seria sabiamente dita por cada uma de vocês.
    Obrigada pelo carinho.
    Roberta

  7. Oi, Rô… poxa vida.
    Força aí, amiga. Logo vem outro e recupera parte dessa dor. Todas nós, no fundo, sempre tememos isso, né? Eu ainda estou nessa fase, também corro esse mesmo risco. Por isso tento não empolgar demais com a gravidez.
    Mas ainda acho que isso deve ser mais fácil de lidar quando é segundo filho. Pelo menos a gente tem o primeiro para nos consolar.
    Força aí, muito carinho e se precisar de algo pode contar comigo.
    Um beijo grande

  8. Querida, realmente não há muito o que falar…
    O que quase ninguém sabe, nunca escrevi isso no blog, é que a Bia tinha uma irmã/irmão gêmeo!
    Quando descobrimos que ele estava ali, ele já não mais estava, só vimos o saco gestacional vazio!
    Dor no peito mesmo..
    Mas eu acredito que as coisas acontecem sempre da melhor maneira, por mais que seja sofrido!
    Fica firme e forte!
    Beijos enormes pra vc!

  9. Querida, um forte abraço. Sei que agora não vai ter palavras para consolar. Se quiser trocar devaneios, palavras, ou mesmo manter o silêncio estarei aqui.
    Um beijo no seu coração.

  10. ô Roberta,
    Não sei nem o que dizer, aliás, não tem nem o que dizer, né? Só que tenha forças… e acalme seu coração…
    Esse mundo virtual é estranho e ao mesmo tempo muito acolhedor, a gente se envolve com todas as blogueiras, seja nos momentos bons seja nos ruins… fiquei triste com a notícia, mas por mais que se diga, é verdade, a natureza é sábia…
    Bjs e fique bem!

  11. Ô, querida…
    tenha certeza que sua dor é a minha também. Mãe é assim mesmo, a gente sempre acha que poderia ter feito um pouquinho a mais. É por isso que nunca estamos sós, temos sempre um anjo da guarda de cabeça boa do nosso lado. Aproveita muito o colinho do maridão, aliás, cuidem um do outro com muito amor, e aperta bastante essa delicinha que é o Noah… nessas horas, a família é mais que tudo.
    Um grande abraço, estou com você em pensamento.

  12. Sinto muito, muito mesmo. Estou triste e espero que você fique bem, sem culpas porque efetivamente ela não funciona e não nos serve de nada. Olhe para Noah e sinta a vida, a alegria e a paz que só nossos pequenos conseguem nos dar. Beijo em sua família linda e que todos fiquem bem, apesar do coraçãozinho apertado.

  13. Ô, Rô, que aperto que senti ao ler isso. Seja forte, amiga, pense no filhão e no maridão lindos e em tudo o que a vida ainda reserva para vcs. Estamos todos ao seu lado, viu? Mas se sentir vontade de chorar, chore, que ajuda a aliviar.
    Beijo grande

  14. Querida Roberta,
    sei exatamente o que você está sentindo pois 3 meses antes de engravidar da Luana perdi uma bebê(+- 9 semanas de gestação-soube que era menina pois fiz exame cromossômico).
    Nunca pensei que sofreiria tanto, já que tinha uma filha linda de 1o anos, mas não teve jeito, sofri.
    Na época, uma amiga me disse, vc vai sofrer , mas muito em breve nem se lembrará mais… e assim foi.
    Também como você, sentia “algo diferente”…era inexplicável, coisa de mãe, coisa de Deus!
    Ele sabe o que faz….
    Vai passar.
    Força!
    Beijo
    Dany

  15. Roberta, poxa, eu to ha tanto tempo sem conseguir navegar em blog nenhum, pescando eventualmente uma noticia ou outra, depois que acabei de postar fui ver as atualizaçoes e so de ler o titulo eu ja fiquei com o coraçao pequenininho.
    Sinto muito pela perda, nao tem nada que ira faze-la sumir, o tempo ameniza nunca cura, eh q nem aquela cicatriz que carregamos pro resto da vida, mas a natureza como o medico disse pode ser perfeita e ter seu proprio processo, mas de verdade Deus tem planos para a gente q só Ele sabe e esses anjos tem uma razao de ser. Um dia vc vai notar o quanto saber que mais aquela vidinha vinha mudou vc de alguma maneira. Tenho certeza que logo logo vcs terao outra oportunidade de sorrir, e outro bebezinho lindo virá. Agora o Noah tem um anjinho da guarda ao lado de Papai do Céu, uma estrelinha vigiando o irmao.
    Sei que doi, mas vai passar, eu prometo!

    Se precisar eh so falar.

    Mil beijos para vcs.

  16. Rô, entendo a sua dor.
    Assim como os anjos, a força que tem o coração de uma mãe nunca morre. E ser mão é aprender a superar, sempre. Porque mãe é bicho que ultrapassa qualquer obstáculo.

    Um enorme abraço e cuide-se

  17. Sem mais muito o que falar… Sinta o nosso abraço aqui da Coreia… E quem sabe seu anjinho resolve voltar logo logo!
    Muitos beijos.

  18. Oi Roberta
    Talvez eu consiga imaginar o que vc está passando, mas para cada pessoa deve ser de um jeito.
    Acho que o luto é inevitável, mas o consolo é que nada como o tempo para resolver e fazer a gente entender nem que seja só um pouquinho as coisas que nos acontecem.
    Sinta-se abraçada.
    Patricia

  19. Ro,
    Sinto muitíssimo. Mesmo.
    beijos

  20. Roberta,

    Sinto muito! Nessas horas, não há o que dizer. A gente só pode ficar por aqui tentando mandar boas energias pra você e pra sua linda família. Tudo vai ficar bem!

    Beijo

  21. Amiga, que triste. Não sei o que dizer. Tou aqui chorando. Um abraço. Quero que fique bem, viu? abraço&abraço.

  22. Sem palavras. Mas o coração ficou apertado como o seu.
    Bjs e força.

  23. ô querida, que tristeza.
    acho que eu não tenho nada pra acrescentar além do que já foi dito aqui por tanta gente que gosta de você…
    nessas horas eu até queria ser uma pessoa de fé, achar que deus existe e há um plano maior por trás desse tipo de coisa, mas essa não é a minha crença. acabo ficando com os médicos mesmo e acreditando na sabedoria da natureza. o que não torna a coisa menos doída, mas pelo menos dá um pouco de sentido – e a gente vive sempre buscando sentido nas coisas, mania besta, né?
    Força pra vocês, e logo as coisas vão melhorar.
    Beijos beijos beijos.

  24. Oi Rô,
    junto meu abraço a essa rede de abraços virtuais que conheci aqui na blogosfera. Espero que esse carinho e aconchego chegue até vocês.
    Um beijo no coração!

  25. Hi Ro
    All these nice words, thoughts, hugs and kisses are wonderfull to hear and to feel… I hope that all this “talking” about your loss will help you! We are all here and we are thinking about you. I join my brother into the non-religious mind so unfortunately we have to rely on ourselves. Yes life goes on and your family needs you as well as you need them… So may the strength be with you… Huge kisses Isa

  26. Rooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Força na piruca tá amiga… Se vc sentiu algo estranho desde o princípio, então vamos esperar até a próxima oportunidade, ok?
    TE AMO.
    Juzita.

  27. A gente sempre diz para ter força, que vai passar, que logo logo você engravida de novo. Mas também se quiser chorar, ficar triste e buscar um ombro amigo, você tá no seu direito!
    Que Deus abençoe vocês.
    Camila

  28. Bobby,
    sinto muito!
    Que louco que é coração de mãe, pra sentir as coisas no ar mesmo quando teoricamente elas seriam imperceptíveis!
    Confie na sua intuição. Esse anjinho deve ter uma missão muito importante e por isso só passou pela Terra para dar um alô.
    Um beijo carinhoso!
    Cris.

  29. Rô,
    Hoje eu li o seu post. Só quem passou por isso sabe o quanto doi.
    Mas amiga, eu prefiro acreditar que esses anjinhos vem apenas para reafirmar a nossa vontade de ser mãe de novo.

    Beijos

    Camila

  30. Rô, querida,

    Estou de férias em Salvador e meio desconectada, passei aqui para ter news suas e me deparo com este post. Um abraço beemm forte e apertado. Fica bem. bjos

  31. Patrícia (aquela daí de Botafogo)

    Roberta,
    nem sei o que dizer… até pq eu já passei por essa experiência, e sei que palavras não são suficientes para dar conforto num momento como esse! Um beijo enorme, muita força, aperta bastante seu pequetito, e pensa que dias de mais tranquilidade, felicidade e alegria virão… Por mais que seja uma lembrança que nunca sairá da sua cabeça, essa lembrança, com o tempo, fica mais amena… Se é que essa é a palavra que melhor descreve o sentimento que fica…
    Um beijão, fica com Deus, e vida pra frente!!!!

  32. Primeira vez em seu blog, sei nada sobre você. Sei nada sobre seu blog. Sei nada de seus textos. Sei nada de coisa nenhuma. Mas sou mãe. Então deixo aqui um abraço virtual não menos verdadeiro que um abraço real, certa de que seu anjo estará sempre com você.

    Volto depois.

    Bjs.
    Rita

  33. Navegando pela internet encontrei seu blog hoje, e me deparei com um tema que acabei de viver. Também tenho um filhote, o meu tem 1 ano e 9 meses, me descobri grávida em novembro do nosso segundo filho(a) e em uma consulta com 9 semanas descobrimos que não havia mais batimento. É uma dor que não tem consolo, mas quando a gente já tem um filho fica um pouco mais tranquila de que estas coisas acontecem mesmo. Ver os planos indo pelo ralo, explicar para todo mundo que não rolou, não é fácil. A seleção natural da vida e toda esta conversa é real mas não consola, a gente se pergunta imediatamente : o que foi que eu fiz de errado para passar por isso? Enfim, Nada, porque tinha que ser assim. Eu também assim como vc tinha uma sensação estranha inexplicável de que algo estava errado desde o começo, foi muito diferente da gravidez do meu filho. Coisas inexplicáveis acontecem, mas sei que o próximo baby será saudável e perfeito e na hora certa como nossos primeiros amadinhos filhos. Boa sorte para gente! Se cuida! Se quiser trocar figurinhas franken@globo.com

  34. Amada!!

    Fazia um tempão que não entrava no blog pq mudei e estava sem internet. Meu deus, querida, queria tanto estar aí com vc, pra enxugar seu choro como em outros momentos difíceis pelos quais passamos, caímos e levantamos… Saiba que meu coração está com você! Acabo de tentar te ligar mas ninguém atende – ótimo sinal! Bola pra frente, minha amada.

    Te amo e estou te mandando as melhores vibrações.

    Beijos mil,
    Bi

  35. Querida, conheci seu blog agora e me toquei com esse post. A notícia que nenhuma mãe quer ouvir. A imagem que não está lá. O vazio que se forma em 1 segundo. E a culpa que acompanha o primeiro momento passa. Em setembro tive um aborto espontâneo. Fiquei 1 semana grávida. Hoje estou grávida novamente de 10 semanas. Não deixe o seu sonho ir embora. Persevere!!! Muitos beijos!!!

  36. Never, never die…
    O mundo é dos bons e os belos corações triunfarão.
    Mil bjs

  37. Pingback: sorteio, viagem, beijinho, até mais! « Piscar de Olhos

  38. Pingback: minuto de silêncio « Piscar de Olhos

  39. Pingback: comentários maldosos (e o dia em que gisele me chamou de invejosa) | Piscar de Olhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s